Pesquisar este blog

domingo, 31 de outubro de 2010

A culpa é da mãe?

Roubei esse título de hoje do blog Recanto das mães blogueiras, porque achei super apropriado para o que vou contar aqui.

Ontem a tarde vieram na agência um casal e seus dois filhos, idades entre 2 e 4 anos mais ou menos. Assim que a mãe entrou na agência, perguntou:
- "Pode fazer bagunça"? (oi?)
Não sei o que o atendente respondeu, mas deve ter sido algo do tipo "imagina, senta, deixa as crianças brincarem. posso ajudar?"

Pausa pra comentar: como é que uma mãe chega em um lugar perguntando se pode fazer bagunça! Como assim, meudeusdocéu?? Alguém me explica?

Casal sentou pra ser atendido, as crianças logo correram para a salinha de espera que temos aqui - no mesmo ambiente - com sofá, mesinha infantil e algumas revistas de  viagens.

 Segunda pausa: será que meu chefe deveria colocar um espaço kids no espaço mini que temos pra trabalhar?

Começou a loucura. Os dois gritaram o tempo todo, tiraram as almofadas de cima do sofá e colocaram no chão, fizeram cabaninhas com elas, pegaram todos os panfletinhos e banners da sala e jogaram pra cima, e gritaram mais um pouco. Pegaram pacotinhos de açúcar, comeram e derrubaram no chão.

Terceira pausa: os pais nem se mexiam. Parece até que não eram filhos deles, gente!

Nessa mesma hora eu estava atendendo uma senhora de 82 anos, que me perguntou:
- "Fernanda, será que essa família está comprando um cruzeiro? Será que vão na mesma saída que eu"?
Ó o pânico da velhinha

É como sempre digo, só quem tem criança em casa sabe a dificuldade que é sair, ir ao banco, pagar contas e até mesmo fazer contas novas e ter que levá-los, sem ao menos uma pessoaa pra te ajudar.
Criança não tem paciência pra ficar sentada, ouvindo coisas que não lhe interessam. Ainda mais quando o lugar não tem atrativo algum pra ela. Ou tem, né? Vamos combinar que máquinas de café, açúcar pequenininho, bichinhos de pelúcia dos outros e revistas coloridas são ótimos atrativos.

Tenho ciência de que a Lulú não é um anjo e jogue a primeira pedra quem aqui nunca teve que sair correndo de algum lugar porque a cria estava dando vexame, enchendo o saco, fazendo bagunça ou se jogando no chão. Mas convenhamos: o casal não estava nem aí pras crianças! Deixaram que fizessem a bagunça toda, tendo que os funcionários da agência intervirem naquela "zoeira". Aí sim, depois da bronca, os pais ligaram o desconfiômetro e seguraram cada um uma criança nos braços. A gritaria continuou, mas a bagunça foi amenizada.
E então, de quem é a culpa?
Não dava pra resolver a viagem outro dia, com os filhos na escola?

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

A foto do pirata e o Saci

"O que fazer com o pirata mau
Joguem ele no mar".

Detalhe do Saci na balança também!

Halloween na escola

E hoje tem festinha de Halloween na escola da Lulú.
Acordou feliz da vida, levantando o dedinho quando perguntei "quem vai pra escola vestida de pirata hojeeeee"? 
É como sempre digo: criança tem o dom de "ser acordada" e mesmo assim ficar de bom humor.
Pelo menos a minha criança é assim. Ufa!

Vou colocar a foto assim que chegar em casa.

Última chamada

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Coisas da gente

Delicioso o modo como nossos filhos sugam tudo da gente!

Ontem a noite saí com a Lulú de carro pra mostrar a ela o tamanho da árvore de Natal de um restaurante alemão aqui em Sorocaba. O Floresta Negra, bem tradiciocal aqui.
A árvore de Natal, que na verdade é um pinheiro enorme, que de tão grande acabou entortando, ficando mais parecido com a Torre de Piza iluminada!

Quando passamos em frente, claro que fiz AQUÊÊÊLE escândalo, exagerei no tamanho, fiz uma bagunça mesmo. E ela:
- "Nóóóóóssa, mamãe!! Num quidííííto nesse tamãããããnho! Você aquidita?"

Porque eu tenho essa mania de falar nóóóssa pra tudo e ainda por cima perguntar se você acredita?!!
**
**
E pensando no meeu tempo de Amélia lá em casa, quando uma das coisas que mis fazia durante o dia era lavar a louça que sujava e andar pela casa e pegar os fiapinhos, cabelos e ssujeirinhas que caíam no chão - nãao tenho nada de saudades desse tempo - esses dias pego a Luísa limpando o chão do corredor, com o condicionador. Quando perguntei o que ela estava fazendo - pergunta mais imbecil - ela só me disse que estava limpando o chão, pra ficar bem "cheloso e lipinho".
- "Ô filha, para com isso. Não precisa!"
- "Picisa sim, mamãe. Tô fazendo igal você!"
**
**

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Feliz Dia do Saci, adiantado

E fazendo parte das programações de Halloween de Sorocaba, adivinha quem estará na Biblioteca Municipal dia 30/11 às 16h?


                                                               Cia. Tempo de Brincar!

Apresentarão o espetáculo Cantos e Causos de Assombração.
Muito lindo e o esquema é o mesmo de sempre: convites antecipados podem ser adquiridos 1 hora antes gratuitamente no local.
Luísa já falou que desta vez vai levar o Saci.
**
**
Vocês conhecem a história do Saci?

"Representado atualmente pela figura de um menino negro de uma só perna que possui um gorro vermelho na cabeça e traz sempre um cachimbo na boca.
De Norte a Sul do Brasil, além do nome, são várias também as definições e representações atuais que se tem dele. No nordeste, de uma forma geral ele segue a representação antes descrita que é a mais conhecida atualmente e a mais popular.
No Sul e Sudeste há algumas variações. No Rio Grande do Sul, por exemplo, ele é retratado como um menino negro perneta de gorro vermelho que se diverte atormentando a vida dos caminhoneiros e aventureiros que gostam de viajar. Deixando-os areados ele os faz perder o destino. Ranços culturais europeus podem ter influenciado o Saci em Minas Gerais onde ganhou acessórios como: “um bastão, laço ou cinto, que usa como a “vara de condão” das fadas européias”. Já em São Paulo, apesar de manter essas mesmas características básicas ele possui um boné em lugar do gorro.

Os Sacis vivem setenta e sete anos e se originam do bambu. Após sete anos de “gestação” dentro do gomo do bambu ele sai para uma longa vida de travessuras e quando morre se metamorfoseia em cogumelos venenosos ou em “orelhas de pau”. Quem é do interior ou já foi ao campo a passeio deve ter visto alguma vez, uma espécie de cogumelo que se forma nos troncos das árvores e que se parece com uma orelha. É isso que os matutos chamam de “orelha de pau”.

Algumas características são mais presentes e recorrentes nas descrições do Saci:
- é um ser que vive nas matas;
- é extremamente misterioso;
- é negro, pequeno e possui apenas uma perna;
- usa um capuz vermelho e um cachimbo;
- não possui pêlos no corpo;
- não possui órgãos para urinar ou defecar;
- só tem três dedos em cada mão;
- possui as mãos perfuradas;
- adora assoviar e ficar invisível;
- vive com os joelhos machucados, resultado das travessuras;
- tem o domínio dos insetos que atormentam o homem: mosquitos, pernilongos, pulgas, etc.;
- fuma em um pito e solta fumaça pelos olhos;
- adora fazer travessuras;
- pode, em momentos de bom humor ajudar a encontrar coisas perdidas;
- gira em torno de si feito um pião e provoca redemoinhos;
- pode ser malvado e perigoso;
- adora encantar as criancinhas faze-las perder-se na mata.

Entre todas essas características uma é unânime: sua personalidade travessa. Algumas pessoas acreditam que ele é mau. Outros dizem que ele é apenas um garoto traquino que adora fazer pequenas travessuras. Seja como for, diz a lenda que ele é muito peralta. Adora assustar os animais, prendê-los, criar situações embaraçosas para as pessoas, esconder objetos, derrubar e quebrar as coisas.
Diz a lenda que ele não é apenas um brincalhão ou um espírito mau. Tratar-se de um exímio conhecedor das propriedades medicinais das ervas e raízes da floresta. Se alguém precisa entrar na mata e pegar algo, portanto, tem que pedir autorização do Saci, pois entrando sem permissão cairá inevitavelmente em suas armadilhas.

Como escapar do Saci?
Algumas pessoas afirmam que o único meio de driblar o negrinho é espalhando cordas ou barbantes amarrados pelo caminho. Assim ele se ocuparia em desatar os nós, dando tempo da pessoa fugir de sua perseguição. O Saci também tem medo de córregos e riachos, por isso, atravessar um pode ser uma alternativa.
Mas o único meio de controlar um Saci, é tirando-lhe o gorro e prendendo-o em uma garrafa. Para isso é necessário jogar uma peneira ou um rosário bento em um redemoinho.  Uma vez preso e sem o gorro que lhe dá poderes ele fará tudo que for mandado".
Fonte: http://www.infoescola.com/folclore/a-lenda-do-saci-perere/

Das feiras e dos grávidos

Dentre as mil coisas que me trazem saudade da época em que estava grávida são as feiras de artigos para bebês que acontecem por aí. Eu, como excelente consumista-descontrolada-sem noção assumida, fui várias vezes na Feira do Bebê. Ótimas para comprar enxovais e roupinhas!! E em novembro acontece a Baby-Bum. Não tenho mais porque ir, mas aconselho a todas que estão "de barriga cheia" a dar uma passadinha lá.
***********************
Ótima dica pros meus "cumpádis" Érica e Adílio, que chegaram ontem com a deliciosa notícia de que estão grávidos.
Desejo muito amor e companheirismo para os dois!
Agora sim eles vão descobrir o que é estarem completos!! Cansados, com sono, sem tempo pra muita coisa, mas felizes 100%.
***********************

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Sem muito

"Meu Deus, dê muita força para a Aline.
Que o Senhor esteja ao lado dela, segurando-a e confortando-a."

Queria poder escrever muito, mas não posso. Estou no trabalho e alguns amigos já vieram me perguntar o porque de tantas lágrimas! Infelizmente não posso.

"Mas por favor, Deus, não largue dela hoje. E receba o Theo de braços abertos. Com muito amor."

E Aline, que exemplo de fé você nos deu!
Fique em paz!

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Você é você e mais ninguém

Quando comecei a escrever o blog, pensava em registrar tudo e todas as etapas da vidinha da Lulú e a nossa também. As experiências novas, as mudanças, as alegrias, as noites sem dormir, os perrengues, as delícias, as birras, enfim, tudo tudinho.
Aí, pessoas conhecidas começaram a me seguir, a participar, a rir e a se preocupar com as coisas aqui escritas. Isso foi aumentando, foi tomando uma proporção muito legal, porque além das amigas me encontrarem já fazendo comentários pessoalmente, vieram as desconhecidas, e que hoje são tão queridas!

Eu escrevo o que realmente penso, o que exatamente me acontece e como realmente resolvo as coisinhas do dia-a-dia - ou simplesmente não s resolvo - sem grandes pretensões. Meu perfil é só meu. Minhas frases são só minhas, meus pensamentos, minhas reclamações, minha filha, meu marido, meu blog!
Não dá pra copiar.

Apesar de nós, mães, passarmos pelas mesmas experiências, problemas e coisas boas, apesar da gente achar soluções muitas vezes parecidas, da gente ter as mesmas dificuldades, das crianças falarem tal palavra da mesma forma, fazerem birra iguaisinhas, não comerem na mesma época que as outras, não dormirem, aprenderem a andar no mesmo dia, enfim, nada disso dá pra copiar!

Uma vez me senti mal, porque quando comentei aqui que a birra iria ser considerada doença no novo código médico sei lá de onde, li na semana seguinte o Dr. Posternak da Revista Pais e Filhos falando sobre o mesmo assunto e usando quase as mesmas palavra que eu, achei chato. Chato porque muitas pessoas que leram meu post e que já haviam lido a reportagem antes poderíam ter pensado que eu li também e tirei a idéia dali, mas não foi. Foi minha! Isso acontece, mas copiar não dá!

Não dá porque fica sem personalidade, porque fica infiel, e porque fica feio. Muito feio.

sábado, 23 de outubro de 2010

Pérolas e pérolas

- "Tchau, seu Guarda!"
 Disse o Vô Preto ao porteiro do prédio.
E Luísa reclama:
- "Ele não é seu Guarda, vovô. Ele é o seu Rodinei."
Novamente ela tem razão!
*
*
E Lulú não vê a hora do seu aniversário chegar. É tanta ansiedade, que qualquer um que faz aniversário, ela já avisa que é o dela também. Ou ela pensa que só o dela é que não chega.
- " Lú, hoje é aniversário da vovó"!
- "E meu?"
- "Não, filha. O seu é em dezembro. Hoje é o da vovó."
- "AAh, é o meeu também. Meu e da vovó!"
*
*
E ontem, eu trabalhando e Luísa almoçando com o pai dela na vovó. Ligo pra saber como estão s coisas e ela não quer falar comigo. Hoje, quando acordou, depois de ter me contado direitinho tudo o que fez ontem, eu pergunto porque ela não quis falar comigo no telefone. E ela:
- "É puquê você tava no tabálo e eu nao quilia atapalá!"
Que quié isso? Quem ensinou isso pra ela?
*
*
E esta, se é que tem alguém que não viu isso ainda, foi a máxima da pequena Isabela, louca da vida porque o pai fechou a porta! É pra ficar guardado! Tranquilo?


video
*
*
E aí que Lulú dormiu a noite inteira, sem um pingo de vômito.
E aí que eu desejo um super fim de semana pra todo mundo! Mesmo com chuva! Aproveitem-se dela também!

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Um bom começo de fim de semana

Ontem uma amiga me disse que foi buscar o filho mais cedo na escoilnha porque ele estava vomitando. E não era só ele. Ele e mais umas 3 crianças. Pensei: "Luísa não vai escapar dessa!". E bingo!!! Ela não escapou mesmo!! Acordamos na madrugada com ela simplesmente vomitando. 3 vezes até a hora de levantarmos. Não sabia se mandava pra escola ou se me fazia de desentendida, já que tinha que trabalhar de qualquer jeito. E como ela acordou "bem", tomou um super banho fresco e fomos. Mas não demorou pra me ligarem, informando que a Lulú estava vomitando. Pedi pro marido ir buscá-la. Liguei pra minha mãe e pro pediatra, ambos pedindo socorro. O pediatra quis vê-la. Pediu pra dar Dramin, já que não achou nada de anormal.
E o fim de semana promete!
Temos casamento, papai vai ficar fora 1 dia...
Mas vamos pensar positivo! É só uma virose.
*********************************

Agora no site da Revista Crescer está o vídeo do encontro de blogueiros na Editora Globo.

Tô péssima no vídeo.
Porque não consegui ser natural? Só porque estavam filmando?
Não sirvo mesmo pra ser estrela. (rs)
*************************************

E pra terminar, com algo realmente positivo e lindo, quem gosta de coisinhas bonitinhas como eu, aqui vai a dica do site http://www.festadepapel.com/.
Dá só uma olhada nos pratinhos e copinhos pro aniversário da menina!!

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

A comunidade das mães e o Tempo de Brincar de novo

Assim como existe a tribo dos punks, a dos emos, a dos skatistas, e mais um monte de outras, existe a tribo das mães. Aquelas que falam sobre um mesmo assunto, agem de uma mesma maneira e frequentam e se aglomeram nos mesmos lugares.

Não sei se é assim com todo mundo, mas já repararam que quando saímos com nossos filhos para alguma programação específica deles, encontramos caras bem conhecidas, e que pensamos "conheço aquela mulher não sei de onde!".

Ontem no show da Cia. Tempo de Brincar foi exatamente assim. Talvez eles tenham suas fiéis seguidoras mães, assim como eu, e que não perdem nenhuma de suas apresentações, e por isso acabamos nos vendo sempre. E Sorocaba não é tão pequena assim. Tem 600.000 habitantes! Desses 600.000 aposto que uma boa parcela é mãe e segue cada apresentação infantil na cidade. Parecemos amigas íntimas já.

Assim acabamos por nos transformar em uma comunidade, passamos a nos encontrar até nos restaurantes, escolhidos igualmente sem querer, e aí a festa continua.
**************************************

Aí você continua vendo que sua filha tá crescendo mesmo quando vai a algum lugar e ela grita "mamãe, olha! A Fulana da Silva Gomes e a Carolzinha, minhas amigas! Vamolá?" Minha filhinha de quase 3 aninhos começa a ter amigos que eu nem conhecia!! É da escola, coisa mais óbvia e normal do mundo. Minha filha reconhecendo as pessoas! "Ela tá crescendo!!"
************************************
E sobre o show Cantigas e Brinquedos Roceiros, uma Opera Caipira, da Cia. Tempo de Brincar, foi excelente, só pra variar!
Cenário e figurinos perfeitos, lindos e coloridos, que encantam. Exemplo? Uns menininhos que estavam lá não resistiram e tiveram que colocar a mão na saia cheia de rosas de fuxicos de cetim da Elaine Buzato.
História e músicas lindas também. Da moda de viola caipira ao fandango, as letras que o Valter Silva faz são excepcionais. Na saída, ainda levamos pra casa um livrinho, em forma de cordel que narra a história do show, de Tonho Viola e Maria Rosa, que eram amigos desde pequenos e depois se apaixonaram, mas foram separados pela guerra, quando Tonho foi recrutado, deixando de se verem, mas se comunicando por cartas. No final, claro que os dois se encontram, se beijam e são felizes para sempre. Só que essa historinha água com açúcar, contada e cantada nas vozes desse casal Elaine e Valter vira um espetáculo. Fora que as brincadeiras "de casal" que os dois fazem no palco são demais! Espetáculo para crianças e adultos!
Dá vontade de levá-los pra casa, eu juro! Convidar para um chuáco e ficar a tarde inteira ouvindo-os. Será que sou fã?
E é claro que minha filha chorou no final porque eles não cantaram a música do Boitatá. O que faço com ela? Ela é fã do Boitatá (oi?). Pois é.
Quando fomos ao palco nos despedir e parabenizá-los, ele, Valter, ainda deu uma palhinha pra ela do boi e assim terminamos nosso passeio. Entrou no carro e dormiu.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Sobre divulgações, shows e muito sono

Gente, tá rolando sorteio de um livro super bonitinho do Ziraldo - Além do Rio - no blog Retrato Falante. Como adoramos livros, já estamos participando!!

Lembrando também que pra quem quiser ganhar livros, é só entrar no site http://www.lerfazcrescer.com.br/ e se cadastrar.

Já esta campanha vi no blog da n-magazine e quero divulgar aqui também, porque achei lindo e tô morrendo de vontade de ir lá doar e buscar os presentes para quem fizer a doação de brinquedos usados. A Pampili está fazendo uma campanha de responsabilidade socioambiental, ate o final deste mês, nos Espaços Conceitos Pampili, nos Shoppings Morumbi, Anália Franco e Vila Olímpia em SP. Os brinquedos serão doados ao Instituto Terra do Rosa e as garotas que doarem um brinquedo ganham um certificado "Menina do Bem", o livro Terra do Rosa 2 (que incentiva as pequenas a fazerem a diferença no mundo por meio de ações socioambientais) e ainda um kit com semente, saquinho de terra, vasinho e instruções para plantar em casa.
Porque eu não moro em SP, hein?



E hoje vamos ao show do Tempo de Brincar.
Luísa acordou eufórica, já falando do show e do Saci. Nem na escola queria ir. Aí tive que explicar que mamãe e papai tínham que trabalhar, e que ela tinha que ir a escola primeiro, brincar, aprender e tal. E por falar nisso, ontem estava no quarto dela, mais observando que participando. Peguei um livro, e ela se aproximou. Começou a identificar as letras "L" de Luísa, "M" de Marília, "A" de Tia Ana e "C" de Conrado, todos amiguinhos dela na escola. Pequenininha tá crescendo, virando gente grande. Nesse momento fiquei imaginando como será daqui há alguns anos, eu tendo que estudar com ela, ensiná-la. Parece que foi ontem que meu "negocinho" de 45 centímetros nasceu! 3 anos e já sabe tanta coisa! E ao mesmo tempo que é super dependente de mim, é muito independente quando está do meu lado. Quer sempre ir sozinha no banheiro, abre a geladeira e "se serve" de ameixas pretas, maçã, queijo. Põem e tira os dvds do aparelho de casa e do carro. Enfim, como ela cresceu!
**************************************

E só pra constar, de noite quando chego em casa, faço o que sou "obrigada" a fazer, como desarrumar a mochila da Lú, deixá-la pronta para o dia seguinte, preparar algo pra comer, dar banho, tomar banho, e mais algumas coisinhas necessárias que não me lembro agora, deito na cama e ca-po-to! Não tenho nem usado o computador em casa! Muito menos assistido televisão!
E só esta semana fiquei sabendo que o Black Eyed Peas estarão em SP. Quasemorri! Queria tanto ir!!
Sou ou não um ser alienado?

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Do churrasco ao cofrinho

Domingo, aniversário do Bruno, meu irmão, e como sempre, nunca tem crianças pra Lulú brincar. E daí que sobra pra todo mundo ficar com ela um pouco e se render aos apelos de "vamu pulá códa? vem bincá comigo? senta aqui? vamo assiti Schuék? quélo cocóla! cadê o pucadôi? = computador".
E todo mundo acaba se divertindo, mesmo ela demorando um pouco pra se soltar diante de pessoas estranhas. Mas é só dar mole um pouco mais que ela se entrega. Sem contar que come horrores, e nem dá pra contar a Lulú como "meia" pessoa num churrasco. A fulaninha come é muito.
*********************

Quanto ao horário de verão, que eu adoro, não nos faz diferença na hora de levantar. Por mais que tenha ido dormir super tarde, no dia seguinte Lulú abre os olhos praticamente vestida já, porque enquanto ela toma tetê, eu vou colocando calça, meia, tênis, e só deixo mesmo a camiseta da escola pra colocar depois. Detalhe que o banho foi dado na noite anterior, portanto, ela está limpinha. A não ser quando acorda muito suada e "azeda", aí não tem jeito e tenho que enfiá-la no chuveiro.
O que realmente admiro é o bom humor. Já acorda sorrindo, cantando e pronta pra brincar.
*********************
Conversas de hoje cedo:
-"Filha, o biso já morreu. Ele tá lá no céu com o Papai do Céu".
-"Não tá com o Papai do Céu. Ele tá com o Papai Noel".
*********************
-"Mamãe, quando eu enchê meu cofinhu vô compá um pesentão pa você, tá?"
**************************

Meninas, estou ajudando uma amiga a vender um kit Inglesita, marca italiana infantil. Essa minha amiga se mudou pra Itália, e o bebê dela também cresceu, portanto ela deixou o kit aqui no Brasil.
Se alguém se interessar por ele, pode me escrever e eu passo mais detalhes!


segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Tempo de Brincar

Sempre vale divulgar, e é claro que estaremos lá também.

domingo, 17 de outubro de 2010

Trabalhar faz bem

Há duas semanas atrás voltei ao trabalho.  Após 3 anos em casa, super me dedicando quase que exclusivamente a minha filha, estou trabalhando feito gente grande, oito horas por dia, e adorando. Posso sim dizer que estou há três anos em casa, pois o emprego que tinha antes era super sossegado. Dava aula de inglês três vezes por semana, só no período da manhã, e era só isso. Tinha o resto do dia e os outros todos da semana de folga, e só me sobrecarregava em época de provas, simulados e recuperações.

E garanto, que após várias tentativas frustradas de voltar ao trabalho, medo de ter horário pra cumprir, pavor de não poder ficar com a Lulú quando ela ficasse doente ou até mesmo não ter tempo suficiente pra fazer minhas coisas - entenda cuidar da casa, fazer compra e ficar na internet o tempo todo, estou feliz por ter voltado.

Feliz porque tô me sentindo uma pessoa muito melhor, mais útil e animada para a vida. Meu relacionamento com o marido melhorou bastante. Não que estivesse ruim, mas tinha dias que faltava assunto, faltava empolgação. Só ele tinha coisas pra contar, enquanto eu:
- "Meu dia foi legal, amor. Acordei às 9, levei Lulú na escola, voltei, lavei a louça, arrumei a casa e fiquei no computador. Saí com a vizinha, fomos comprar flores no Ceagesp, voltei, e só...e vc?"
Só aí já desanimava o cara. E é claro que ele começou a pegar no meu pé, que eu só ficava no computador, e que "desse jeito você não vai arrumar um emprego nunca."
Cheguei ao cúmulo de sair correndo do computador algumas vezes quando ele chegava e disfarçar, só pra não ter que ouví-lo falar "tá no computador? que novidade!" Quando cheguei nesse ponto foi que me dei conta de que tinha que mudar, e foi aí que consegui voltar pro turismo.

Feliz da vida, chefe super legal, o dia passa rápido de tanto trabalho que tenho, e nem dá tempo pra sentir falta da Lulú. A rotina dela não mudou em nada. Só a minha mesmo, e no começo foi até engraçado, porque eu pensava que ela poderia estar sofrendo com minha ausência, mas na verdade nada mudou, a não ser a minha rotina.

Tive minhas fases. A licença maternidade, a maternidade 24h, o tédio de não ter o que fazer, e agora tô me redescobrindo, como mulher, profissional e sem deixar de ser mãe presente, atenciosa e babaca (rs).

Anivesálho do Búno

"Hoje é aniversário do Tio Búno, aquele que sonhava que eu fosse um menino, só pra me ensinar a falar um monte de palavrões, a dar socos e jogar futebol. Como mamãe não gosta que ele me ensine muitas besteiras, ele só fala vá cagá pra mim, e eu adoro e aprendi direitinho, mas minha mãe não gosta. Parabéns Búno, hoje vamos comer um chuáco di caininha na sua casa!"

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Roupinhas para prematuros

Dia desses vi em algum dos meus blogs preferidos, algumas roupinhas lindas para bebês prematuros. Pra quem não sabe, o "trem" que tenho aqui em casa nasceu com 33 semanas, num susto ou espirro, como preferirem falar.
Esperávamos a Luísa em uma chegada triunfal e carnavalesca, num carro alegórico, para o dia 08 de fevereiro, e de repente, a figurinha surgiu no trenó do Papai Noel, em 16 de dezembro. Susto mesmo!

Mas não é sobre o tema nascimento prematuro que quero falar, e sim o fato da dificuldade que temos em deixar nossos bebês prematuros bonitinhos, já que nenhuma peça de roupa fica boa neles.

Eu e meu marido somos enormes. Tenho 1,76 de altura, ele 1,78 aproximadamente, então achávamos que nosso bebê iria nascer praticamente criado de tão grande. Mas não! Luísa nasceu com 1,995k!
E aí que não tínhamos fraldas RN, muito menos roupas RN.

Loucura total, porque além do susto da Lulú ter nascido bem antes, ainda tivemos que sair pra comprar fraldas e roupinhas.
A informação que tínhamos é que roupas para prematuros, pelo menos em Sorocaba, só tinha em uma loja e era carísimo.

Numa visita a pediatra, foi ela mesma quem nos deu a dica:
- "Lá na Ri Happy tem roupinhas de bonecas que são bem bonitinhas. Claro que o tecido não é bom para bebês, mas dá pra usar por cima de alguma outra roupa".
Foi o que minha tia fez. Passou no dia seguinte na Ri Happy e comprou uma batinha, um vestidinho e um maiô (oi?) pra Lulú. O maiô, claro que foi só pra tirar uma foto, mas a batinha e o vestidinho ela usou uma ou duas vezes.

Não recomendo comprar roupinhas de bonecas pra bebês prematuros, porque os tecidos são realmente ásperos, e a costura mal acabada. Mas dá pra fazer uma gracinha. Ói qui ó:


Nas fotos não dá pra ter uma idéia do tamanho dessas roupinhas, mas são muito pequenininhas.

Navegando

Lulú sabe que vamos fazer um "passeio de navio", então a nova sensação é contar pra todo mundo que ela vai "passiá di navííío". Mas não é sobre esse tipo de navegação que quero falar, e sim, da navegação virtual, da troca de experiências e informações entre os blogs e que são ótimas. Percebemos assim que todos nós, pais, temos as mesmas alegrias, frustações, etc.

Lendo o blog do Neural, ele relata o fato da Lúcia não chamar pelo nome dele quando acorda, e sim o da mãe, mas que quando quer suco, pede à ele. Igual lá em casa. O tetê da Lulú, já contei em algum lugar desse blog que é só o papai quem faz. Mas quando acorda ou quando dorme, enfim, para todas as outras coisas, é a mamãe! Lá ele fala também da tristeza que é quando a criança aprende a falar certa palavra corretamente. Lúcia falava "cuxo" pra suco e agora fala suco direitinho. Luísa falava "ximilica" pra mexerica, e ontem me solta um mixilica, quase que certinho.

No blog da Paloma, ela diz que a Isa filha dela consegue ficar bem e ter um senso de humor ótimo mesmo quando está doentinha. Mesmo caso lá em casa. Lulú está sempre brincando, dançando e cantando, mesmo com suas crises alérgicas, tosses insuport´vaies e vômitos (aff!). coisa que meu marido não faz uando tem uma simples dorzinha e cabeça. Aliás, homens em geral são assim, né?

Crianças são maravilhosas e os meios com que os pais lidam com cada coisinha específica são maravilhosos também!
***************************

Luísa dormiu no quarto dela essa noite, sem friagem vinda da janela e sem qualquer tosse. A noite intera, graças à Deus ao tempo sem ventanias e ao Desalex!
***************************

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Ainda sobre o Dia das Crianças

"No meu tempo, o Dia da Crianças era mais legal!"
Foi isso que disse ao meu marido quando acordei hoje cedo.

Visão sentimentalista e também materialista (ok, assumo) que tenho, causada por uma infância mimada, por ter sido a única filha, única neta e única sobrinha por um tempo.

Seja pelo fato de que antigamente as opções de entretenimento para as crianças fora de casa não eram tão variadas e frequentes, a quantidade de restaurantes eram menores, as famílias moravam sempre perto (tá bom, tô viajando! Tô me referindo a época em que as famílias moravam todas em uma mesma "colônia") e eram bem mais unidas. Devia ser bem mais legal mesmo. Devia ter menos brigas, menos picuinhas.

Hoje, com a globalização, a internet, a facilidade que se tem pra viajar, enfim, toda modernidade que graças a Deus impera, e também com tantas opções de parques e atrações infantis, teatros, programações especiais para o Dia das Crianças, esse dia acabou virando um dia pra se curtir com o papai, a mamãe e os irmãos, e não mais com toda a família.

Acho que algumas coisas se perderam por aí e estão transformando as pessoas e suas famílias em seres mais práticos e mais frios. Quantas pessoas não têm mais contato, mais afinidade, mais carinho e até mais intimidade com outras que não são da família? Muitas!

Ano passado fiz uma festinha de Dia das Crianças, e chamei só a família. Foi super legal!
Todas as "meninas" - entenda-se tias, primas, vó, bisa - juntas e apertadas na sala pequenininha da casa da bisa, a Lulú se divertindo com a priminha Taís. Na mesa pipoca doce e salgada, torta, bolo de fubá, café e guaraná.

Este ano não chamei ninguém.
Não chamei porque a bisa tá doente, a vovó da Lulú não estaria em casa, e pra fazer a festinha em casa - no apartamento - ficaria triste porque a bisa não ia poder participar. Mas mesmo assim, eu e meus dois Lús almoçamos fora e quando chegamos, já tinha preparado os cupcakes, pipoca, balinhas e lanchinho. Decidimos que comemoraríamos só nós mesmo, e se alguém aparecesse por lá seria super bem vindo.
E como já comentei no outro post, recebemos uma amiga com o filho e minha prima que sempre está em casa. Luísa brincou horrores com o Pedro, fizeram a bagunça toda e eu nem liguei, porque era Dia das Crianças.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Saúde, papai!

Luísa dormindo na nossa cama esses dias, quando Lucas marido, dá aquele espirro de madrugada. Ela, no meinho de nós, senta na cama assustada e diz:
- "Saúde, papai".
E deita de novo e continua dormindo.
Morremos de rir e foi difícil dormir depois.

E por falar no fato dela estar dormindo na nossa cama, o problema- e que problema! - é o seguinte:
com o frio que tem feito ultimamente, bate uma corrente de ar diretamente na janela do quarto dela, e então ela começa a tossir e não pára. E nem a inalação neste caso resolve.
Então resolvemos colocá-la no nosso quarto, e a tosse incrivelmente acaba!
E não se trata de coincidência não!

O que preciso fazer é arrumar uma maneira de selar, bloquear esta friagem, porque senão ela nunca vai poder dormir lá no frio.
Notamos que a diferença de temperatura entre o quarto dela e o nosso é absurda, claro.
Não sei se um aquecedorzinho resolveria, ou se teria que colocar uma persiana com proteção térmica.
Alguém tem uma sugestão?

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Do 3o.do Top five da semana, do Selinho, e do batom de moranguinho

Olha que legal!
Meu post sobre os blogs da semana passada ficou em 3o. lugar entre os cinco melhores posts da semana do blog Recanto das mães blogueiras.
Tô ficando é chique demais, não?
**************************

Já tinha visto este selinho antes mesmo de recebê-lo da Juh! Achei as perguntinhas básicas e bonitinhas. Vamos lá:
1 - Nome completo :
Fernanda Keli (oi? sim, K-E-L-I) Piovezani (com Z ou com S?)
Observação:
Me desculpem as Kelis, mas eu DETESTO esse nome!!! Ôô coisa feia!!

2 - Um ítem de maquiagem que fez parte da minha infância.

O brilho de moranguinho, claro!
Quem não teve um?
Aliás, ganhei um desses depois de velha adulta de uma amiga e andei com ele na bolsa por um booooom tempo.


3 - Meu primeiro corte radical foi quando eu tinha uns 11 anos. Queria MUITO cortar uma franjinha indígena, e só depois de muitaa insistência, choros atrás do guarda-roupa, e de repente quase ter ficado doente, minha mãe cedeu e me deixou cortar o cabelo. Ficou ridículo, mas fiquei feliz da vida!

4 - Música que marcou minha adolescência.
Huum, foram tantas. Richie, A-HA, U2, Roupa Nova, Menudo, Dominó, Tremendo. Alguém se lembra deles?
"Todos batendo palmas
Isso é tremendo..."
Girls Just Wanna Have Fun também, Juh! Da Cyndi Lauper.

5 - Esmalte preferido:
Nunca tive um preferido, já que sempre comi unha e...ainda como.
Mas tenho o Renda e Paris como referência a cada tentativa de parar com esse vício.

Obs.: É horrível dizer isso, mas minha filha começou a querer roer as unhas também. Realmente exemplo é tudo. Por isso me policio pra caramba ATÉ pra roer as unhas.

6 - Minha peça de roupa favorita.
Em casa, a mais fresca e confortável.
Pra sair, depende do meu humor. Mas geralmente uso jeans, sapatilhas baixas e blusas simples.

7 - O batom que eu mais uso é mesmo o cor de boca, sempre!!

8 - Minha foto.

Antiga? Que isso? Julho de 2005 é só a data de quando eu tirei a foto da foto!
Eu e meu velotrol!
Luísa tem um velotrol de joaninha que ganhou da vovó e do vovô branco, e que fica na casa deles mesmo, porque lá tem mais espaço. E também porque moro em apartamento, então imagina o pânico esse velotrol dentro da minha casa, tendo 16 degraus para o segundo piso. Socorro!

E agoras as indicadas?
Todas que quiserem responder e se mostrar crianças!!
*******************
E por falar em crianças, nosso dia foi muito legal!
Figurinha acordou dez horas da manhã.
Ganhou de presente a cadeirinha, uma Barbie tabajara  e um Saci, de tecido, que ganhamos da Raquel, da Lua Nova.
Levamos doces para as crianças da Ong Lua Nova (conto em um outro post).
Almoçamos em uma churrascaria, porque Luísa queria comer "caininha" e a tarde fizemos cupcakes juntas.
O amigo Pedro veio em casa pra brincar e fizemos uma festinha, com cupcakes, café, balinhas de goma, pipoca e torradinhas! Tenho certeza que ela curtiu muito.

Sejam crianças hoje! - UPDATED

Que o Dia das Crianças de todos que passarem por aqui hoje seja lindo, alegre, sensacional e cheio de muito, mas muito amor!

Que o Dia das Crianças seja para os pais e mães, um Dia de Criança.
Sorriam!
Pulem!
Corram, dançem, e sapateiem!
Brinquem de casinha, de boneca!
Joguem bola!
Pintem!
Se sujem à vontade!
Tomem banho juntos!
Andem descalços!
Comam o que não pode!
Comam fora de hora!

"Mas não desobedeçam os mais velhos!"
E depois peçam desculpas ao Papai do céu, e voltem a ser bem educadinhos, ok?

E façam do Dia das Crianças de seus filhos um Dia das Crianças inesquecível!
************************
Fiz uma alteração neste post, porque estive pensando bem sobre ele, e sinceramente acho que não se deve nunca desrespeitar os mais velhos, né?

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

É a cara....do PAPAI


Alguém pode me dizer o que essa criança tem da mãe dela?
Dizem que é o joelho, o pé chato, as pernas...
Mas aqui, de rostinho, tem alguma coisa a ver ?

Um Dia Memorável

Lendo o  Constance Zahn hoje, "miapaixonei" pelo livro "Um Dia Memorável" que foi divulgado.


Eu que adoro coisinhas bonitinhas e detalhadinhas, amei!
O livro, além de conter as recordações das crianças, traz também o mapa astral, a lista dos filmes mais assistidos na época do bebê, os programas de tv, preços de alguns produtos importantes, e muitas outras informações. É o livro do bebê, mas todinho personalizado.

Imagina ganhar um livro desse no aniversário de 15 ou 18 anos? Morreria de amores!
Imagina poder dar um presente desse para alguém super querido? Demais!

Eu tenho o meu livro do bebê. Minha mãe me deu, quando eu ainda morava na casa dela, e é uma recordação e tanto. Não tem a foto do meu primeiro corte de cabelo, mas tem O PRÓPRIO cabelo guardado num envelopinho.

Luísa tem o livro do bebê, que "viraemexe" coloco informações lá também.
É que sou da era do papel ainda. A-DO-RO papéis!! Por mim anotaria tudo em papel, em caderno, revelaria fotos, e deixaria bilhetinhos espalhados pela casa inteira. Não usaria nunca o computador!

E por falar em cabelo, sabe que a Lú está com 2 anos e 9 meses, e eu nunca cortei o cabelo dela?
É que a cabeleireira do marido - especialista em cabelos péssimos - me disse pra esperar até un 4 ou 5 anos pra fazer o primeiro corte, já que ele tem uma leve tendência enorme de ficar ruim do dia pra noite. Não vou pagar pra ver, né?

sábado, 9 de outubro de 2010

O Dia das Crianças e o presente

Não vou dizer que Luísa acorda todos os dias perguntando se "hoje já é o Dia das Crianças?" porque não é assim. Mas vou contar que rola uma pressãozinha aqui em casa, e por preguiça minha.
Compramos o presentinho da Lulú já faz algum tempo. Nada demais! Apenas uma cadeirinha de plástico, comum, daquelas que tem um monte de blocos de montar dentro.
Pois bem.
Cheguei com aquilo em casa, e simplesmente coloquei em cima do guarda roupa dela, sem embrulhar mesmo, pensando que "mais tarde, quando colocar as outras coisas no lugar, eu sento e embrulho lindamente a cadeirinha". E quem disse que eu fiz isso já? Tá lá ainda. Só que o lugar não é nada estratégico! Muito pelo contrário: está na cara dela! Ou melhor, na cabeça dela!!
Quando ela viu aquilo, disse:
-" Olha mamãe, é pa mim? É meu pesente?"
E eu disse que era sim, mas que era só para o Dia das Crianças.
E não é que ela entendeu? Não pediu mais!
Não que ela não olhe pra ele diariamente, láááááá em cima, mas ela não me pede. Só comenta que é o pesente dela.
E eu particularmente fico muito feliz com isso, porque mostra que ela não é uma criança ansiosa como eu! Porque tenho que confessar: um dia desses eu falei pro Lucas que queria pegar o brinquedo e dar logo pra ela, pois assim teríamos uma coisa nova pra brincar aquela noite. Pergunta se ele deixou?
- "Contenha sua ansiedade, Nanda! É presente de Dia das Crianças, só vai ganhar no Dia das Crianças."

Tá certo!

Agora pergunto, posso dar no domingo já, ou tenho que realmente esperar a terça-feira? Dia mais chato terça-feira!

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

O que "causa" um blog

Ontem, num café da manhã e bate papo super gostoso na Editora Globo, a convite da equipe da Revista Crescer, eu e mais 4 mães e dois pais blogueiros, falamos sobre as vantagens e desvantagens de se ter um blog. Em quê isso nos beneficia, nos ajuda, e nos atrapalha nossas vidas. Ter o compromisso de sentar todos os dias - e este é o meu caso - e refletir, expor, analisar, avaliar, desabafar, registrar, pedir socorro, contar coisas do dia a dia dos filhos e de ser mãe, ou simplesmente acompanhar outros blogs.

E aí que pela primeira vez, realmente pude perceber que desde que comecei a postar aqui - e isso foi em maio deste ano - me tornei uma mãe mais observadora, tanto das minhas ações, como do comportamento e desenvolvimento da minha filha, do relacionamento com meu marido, nas outras mães, na educação, nas escolas, enfim. Me tornei uma pessoa muito mais tranquila pra resolver os dilemas que aparecem na maternidade.
E olha que são muitos! Praticamente um diferente a cada dia!

Esse mundo bloguístico é MUITO LEGAL!
Legal porque fazemos nova amizades e criamos vínculos com pessoas que, de uma forma ou outra, passam pelas mesmas coisas, sentem os mesmos medos, dividem as mesmas alegrias, agonias, experiências, frustrações, cansaço...

E acabamos que fazendo parte de uma rede de mães e pais que dependem dos blogs, seja para fins terapêuticos, meio de comunicação, simples recordação, e até informação.

Eu, pelo menos, me tornei mesmo dependente do Mãe da Lulú e me cobro se não consigo postar diariamente ou se não consigo dar conta de ler todos os blogs que sigo. E olha que considero o blog uma coisa super despretensiosa. Como já disse em algum lugar dele, nunca tive a intenção de ser uma mãe blogueira famosa - o que eu acho super legal - ou postar só coisas lindas e boas da maternidade. Uso essa ferramenta como uma maneira mais fácil de registrar o crescimento da Lulú e tudo o que envolve isso: marido, casa, família, alimentação, escola, educação, diversão, e mais um zilhão de coisas que poderia passar a tarde toda listando. Mas agora tenho que trabalhar!!!!

Obrigada Revista Crescer pela oportunidade de conhecer vocês de perto!
Obrigada Thais, do blog Comer é um barato pelo super convite.
Adorei conhecer pessoalmente a Fê - linda e loira - do Mamma Mini. Fê, não consegui te falar tchau, porque você estava gravando e eu estava realmente com pressa.
A Camila - maravilhosa - do Mamãe tá Ocupada, a Raquel, do Mamãe 24h, que eu já conhecia pessoalmnte há muito tempo, a Paloma, do Mãe de Primeira, o Nélio, do Pai é quem Cria, e o Marcelo, papai gravidíssimo do Sopa de Pai. Foi uma manhã muito gostosa. Valeu muito a pena.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Lulú acupunturista

Coisas de Lulú!
De tanto ver o pai fazer acupuntura nas pessoas, ela pegou exatamente o jeitinho dele, e usa as mãozinhas com delicadeza, imitando estar cuidando de mim ou dos "bebêis" dela.
Tal pai tal filha. Filha de Lú, Lulú é!

Qualquer coisa serve para ser as sementinhas e a pinça. A aplicação é geralmente feita nas orelhas do paciente, e de quebra, ela ainda tem o cuidado de perguntar se está doendo. Uma fofura só.

Ontem a noite, estávamos assistindo a aula de Capoeira do papai, enquanto ela cortava papeizinhos e colocava-os dentro das minhas orelhas, como se fossem sementinhas de mostarda.
E vá reclamar!
Ela interrompe, e avisa que "não vai doê, mamãe. Vai salá jájá, tábom?"
Pois é, agora tudo é "tábom?".

A gente aqui adora.
Afinal, quem não gosta de ser tratado e "cuidado" com carinho, né? Ela tem muito pra dar.

**************

Só que esta madrugada acordou com febre de 38,5.
Pelava, tadinha!
Agora a escola me ligou dizendo que está com febrinha de novo, mas que já foi medicada, e que está feliz e contente - mesmo com febre - indo para a aula de balé.
Num guento minha filha! Difícil derrubar a pequena.
Pelo jeito hoje a acupuntura ficará por conta do papai mesmo.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Tarda, mas não falha

Vão me dizer que vocês estavam até agora acessando meu blog para saberem o resultado dos sorteios?
Ai ai, cheguei atrasada, mas aqui estou!

, obrigada pela dica e pelo endereço do random.org.
Detalhe é que deveria ter colocado aqui os números sorteados, mas...........me esqueci de postar o primeiro, que foi o 9, e então achei sacanagem postar só o segundo, que foi o 5!

Cristiane Mota, mãe do Bernardo e Marina Queiroz, mãe da Ana Letícia.....
Vocês ganharam o cd da Cia. Tempo de Brincar!
Parabéns e obrigada por participarem. Tenho muita certeza que vocês vão ADORAR! Mesmo!
E se não gostarem, aceito reclamação pública, mas eu garanto a qualidade, beleza, e delícia do produto!

Me mandem o endereço de vocês que AMANHÃ - e eu juro!! meu trabalho fica muito próximo a uma agência de correio - eu envio pra vocês!

Mancaaada!

Vamos deixar as coisas claras!!
Do mesmo jeito que meu sorteio é arcaico, feito em papelzinho ainda, eu tenho que lhes contam que NÃO sorteei os cds ontem. Chegamos super tarde em casa e ainda tivemos que lavar a louça que estava em cima da pia, preparar um jantarzinho super rápido, dar banho na Luísa, passar umas roupinhas dela ue estavam "sujando" já de tanto tempo que estavam ali...enfim....tenho que dizer que ME ESQUECI COMPLETAMENTE?????

Perdão!!!!!!!!!!!!!!!

Então pra facilitar vou aproveitar um tempinho livre aqui na agência e escrever todos os nomes nos papeizinhos. Chegando em casa hoje, JURO que a primeira coisa que farei será entregá-los pra Lulú sortear, ok???

Perdoem essa cabeça de mãe recentemente trabalhadora e CHEIA de coisas pra fazer.
Sorte que tenho é poder contar com o marido, ue me ajudou MUITO ontem!!!

De hoje não passa!!!
Aguardem!!!!
*************************

Rapidinha pra contar que a fase "Diante do Trono" acabou já faz algum tempo aqui em casa e que agora, a moda é Backyardigans, e apenas um episódio específico - O navio pirata!! Luísa sabe as falas e as músicas de cor (é assim ?)....

Mas essa fase - Diante do Trono - acabou em casa!!
Minha maior surpresa foi ontem aqui na agência. Fui entregar um pagamento para a colega do financeiro e o que escuto??? Ana Paula Valadão e uma música do cd infantil, que Luísa adora!!! É perseguição mesmo, gente !! Não tenho como fugir!!! Ou, na melhor das hipóteses, é Deus querendo me dizer alguma coisa!!!
Eu tô brincando...eu também gosto do Diante do Trono!! Não tive muita escolha!!
***************************

Encantada com o texto simples e objetivo do publicitário Maurilo Andreas para o blog da n-magazine. Pra quem não viu, vale a pena ler! Lindo!

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Curtas

Luísa tá achando tudo muito interessante o fato da mamãe trabalhar junto com o Mickey, Minnie e "Puto".
Ela tem saído eufórica de casa pra ir pra escola, já falando em vir me buscar e dar um oizinho pra eles.
E isso faz com que eu me sinta bem, porque até agora ela não teve nenhum chilique. E nem vai ter, pois quem mudou a rotina foi EU e não ELA, que já vai pra escola desde um aninho.
(ai, Fernanda, só você mesmo!)
********************************

Mas o mais interessante é que o fim de semana passou e acho que aproveitei bem melhor com ela.
Não que saímos pra caramba. Aliás, não fizemos nada além de irmos pra natação e darmos uma voltinha no shopping ontem, mas acho que meu ânimo melhorou.
(o trabalho dignifica, Fernanda!)
*********************************
Ontem a noite, na maior preguiça de cozinhar alguma coisa, coloquei no pratinho da Luísa arroz, frango grelhado picadinho e tomate, aproveitando o que o maridinho havia improvisado na cozinha. Aí, vem a chatinha da lulú e diz::
- "Mamãe, quero bóquis!"
Pois que continue chatinha asim querendo brócolis sempre!!
*********************************
Hoje a noite vou chegar em casa, escrever os nomes em papeizinhos e pedir pra Lú sortear dois!!
Aí coloco as ganhadoras dos cds aqui....Hoje a noite!!

domingo, 3 de outubro de 2010

Boa semana

- Luísa, você tem pé chato, sabia?
- Aaaah mããããe, não é. Meu pé é legal!!

Boa semana pra todo mundo!

Paranauê da Capoeira

- Luísa, eu e você nascemos em Sorocaba, e o papai nasceu no Paraná.
- No Paraná do paranauê da Capoeira?
*****************************

E amanhã farei o sorteio dos cds da Cia. Tempo de Brincar. Quem quiser participar entra aqui.
Mas só informarei as ganhadoras na terça-feira, ok ????

sábado, 2 de outubro de 2010

Mamãe de dieta também

Imitando a Carol, vou falar aqui que estamos de dieta desde segunda-feira passada, e estamos nos sentindo ótimos!! Sim, eu e Lucas, e indiretamente, Luísa, pois como ela sempre "fila uma boínha" da gente, acaba se deliciando com os atuns, filés grelhados e ovos cozidos da noite.

A primeira vez que fiz esta dieta - há um ano atrá mais ou menos - perdi 7 quilos em um mês e meio. e foi numa época em que eu não estava fazendo academia. Não fazia absolutamente nada, a não ser comer direitinho, e perdi tudo isso. Eu acho tudo isso mesmo!!

A dieta é simples e vou colocar aqui pra quem quiser se arriscar. Quem me orienta e supervisiona é o marido mesmo, já que ele é entendidinho do que se pode ou não comer, pra que eu não passe fome e muito menos acabe magra e molenga. É uma dieta pró músculo, que faria muuuuuito mais efeito se eu JÁ estivesse com vontade de ir pra academia, mas...ainda não estou! Mesmo porque agora que estou trabalhando feito gente grande, ou seja, período integral, ainda não consegui digerir a hipótese de deixar a Lulú por MAIS UMA HORA pra eu ir suar! Posso estar errada, mas esta sou eu.

No café da manhã, como UM PÃO E MEIO, com leite, café e adoçante. Isso mesmo, 1 1/2 pão!! Nada de torradinhas ou bolacha água e sal. O único cuidado que tenho é não sapecar muita manteiga em cima dele.

Antes do almoço como uma ou duas frutas,  ou ainda, queijo e peito de peru enroladinhos!
No almoço como realmente o que tem. Pode ser arroz com feijão, pode ser macarrão ou lasanha, qualquer coisa mesmo. ùnico cuidado: capricho BEM na salada e como até que minha fome seja suprida.

Até aí nada demais, nem parece um regime.
Mas à partir das 15h, ficamos PROIBIDOS de comer CARBOIDRATO!! Então, pro lanche a tarde como duas fatias de pão integral - eu particularmente adoro o 12 grãos da Nutrella. 100% integral!! E pra rechear o pão não pode misturar nada. Tem que ser OU queijo, OU manteiga, OU requeijão light, OU peito de peru....OU, OU, OU..Nunca E. E tomo Coca-Cola zero...

No jantar, como carne - quanto eu quiser - com muita salada. Essa carne pode ser atum, hamburguer, bife, frango....
Segredinho, não sei explicar muito bem porque, deve-se comer pelo menos umas 3 claras de ovos cozidos...Só claras, nada de gema!!!!

E assim me sinto ótima!!
Fácil de fazer, não dá fome, porque procuro realmente comer de duas em duas horas!!!
Ah, e a noite não como frutas!!!! Se bater aquela fome antes de ir dormir, engano com uma bolachinha maisena.

Sei que tem dietas mais rigorosas e mais eficázes, mas como consegui perder 7 quilos anteriormente, JURO que não quero pegar mais pesado.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Trabalho pra valer e papai bateu na mamãe?

Confesso estar me sentindo o ser mais mocorongo e perdido do mundo do turismo ainda. Mas eu ei de chegar lá!!!! Para meu primeiro dia de trabalho pra valer, já tô com a mesa e o bolso cheia!!

Primeiro dia de trabalho pra valer, e já tive que sair em horário fora do meu pra poder participar do casamento no civil da filha do meu marido (oi?). Um dia conto aqui essa história. Um dia tomo coragem e conto!! kkkk..

Uma coisa que me preocupou hoje. Lucas veio me buscar e me contou que ontem a noite Luísa disse pra ele que estava "báva com voxê". Quando ele perguntou por quê, ela disse que era porque ele havia batido em mim !!!!
Genteee, não me lembro disso não!!!!! Nem de ter ouvido isso, e muito menos de ter apanhado!!!

Ele disse à ela que não havia batido em mim, que ela estava enganada. Disse que o papai nunca bate na mamãe e tal.
Nossa, já pensou se ela fala isso na escola? O que vão pensar??

Não sei se toco no assunto com ela ou deixo quieto, já que deve se tratar de uma fantasia, um medo...mas por que será isso? De onde ela tirou essa idéia??