Pesquisar este blog

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Adeus, piolhos!

E os piolhos e lêndeas se foram, definitivamente!
Graças ao bom e velho vinagre!

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Com vocês, o pai!

"Oi! Sou o Lucas , educador físico, personal trainer, quiropraxista , acupunturista , reflexoterapeuta , terapeuta craniosacral e mestre de capoeira. Foi aqui que conheci a Nanda, mãe da Lulú, minha filha.
Acredito muito nas pessoas, e sei que mesmo com pouco tempo para cuidarem de si , ainda se esforçam para cumprir todas as suas obrigações !!! Trabalho com treinamento de rendimento ( atletas ) e pessoas que buscam uma melhor performance. Atendo clientes com diversas necessidades ,  fisica e emocional , e procuro ser um facilitador, dentro e fora de casa, de cura e autocura, para quem busca uma melhora em seu quadro atual .  Cuido da Luísa desde pequena com acupuntura, quiro e massagens, o que a tornou uma menininha muito esperta e folgadinha. Como a mãe, adora chegar perto de mim com um creme na mão "exigindo" massagem. Eu mereço!!

Nossa ligação é muito forte e especial.


Luísa nasceu de 7 meses, então passou os dois meses seguintes de "canguru" na Nanda durante o dia e durante a noite em mim. Somos muito grudados. Literalmente!

Sou pai, e procuro entender, compreender e participar de todos os momentos aqui em casa, ajudando a enrigescer uma personalidade de muitas conquistas. Mesmo trabalhando muito, às vezes alguns finais de semanas seguidos, quando estou em casa estou presente. Sou bobo às vezes, sou durão, mas sempre com muito amor e ternura. O marido apaixonado, mas não babão. E minha mulher me cobra tanto isso!!

 Sei que ser mãe e esposa é muito difícil, mas tenho recebido muito amor e dedicação dessa mulher maravilhosa que é a Nanda!!

A educação que damos à nossa filha, a preocupação é constante, mas não sufocante. Não podemos interferir nos gestos naturais da Lú, mas temos que facilitar, orientar e influenciá-la. Passar à ela segurança para que possa desenvolver suas próprias persepções fisicas e emocionais !!!

Coisas que são nossas:
Luísa me chama de "Popóca". Ela é "Lolócas" e mamãe é "Momóca". Nossa musiquinha inventada:
"Olha a Lolóca do Popóca-póca....".


O blog Mãe da Lulú? AHHHHH esse blog !!!
Mãe que aprendeu a pesquisar tudo antes de tomar qualquer decisão, Nanda tem um instinto apuradíssimo (assim como todas as outras mães). Procura errar o menos possível, e quando erra (ou pensa que erra) se cobra eternamente. Já deixou de dormir cedo várias vezes por causa dele, meu concorrente número um (assim espero). Mas sei que o blog lhe trouxe muito aprendizado, muita informação, diversão e censo crítico. De ruim, só mesmo o tempo que ela tirou de mim para se dedicar a ele! "





sábado, 26 de fevereiro de 2011

Digno de se ler

Se tem uma coisa que eu de-tes-to é emprestar livros. Pode ser para amigas, colegas, família, enfim, sempre que empresto livros eles nunca voltam para mim.

E tem um, em especial, que eu sinto muito. Lembro que antes de emprestá-lo, deixei bem claro para essa amiga que era o meu preferido, e que assim que terminasse de ler, era pra me devolver. Pedido e apelo em vão, ele nunca mais voltou pra mim. E isso já faz uns 10 anos.

E hoje, fuçando na internet, atrás de notícias sobre os furacões no Caribe, encontrei o site viajenaviagem.com.

Neste site, de Ricardo Freire, ex publicitário e escritor, que se dedica a falar sobre viagens, você encontra tudo o que é útil e inútil para viajar. O que vale e o que não vale a pena. E o demais é que ele escreve de uma maneira tão envolvente, prática e engraçada, que agrada viajantes, agentes de viagens e até os mais desinteressados.

E era dele o meu livro preferido que se foi!
Viaje na viagem!


Digno de se ler.
E o site, digno de se adicionar aos seus favoritos.

E amiga Jana, devolve meu livro, por favor?

ONG CRIANÇA SEGURA

Dicas para um Carnaval livre de acidentes com a criançada.
Porque todo mundo sabe que sou encanada e preocupadíssima e louca até.

Medidas preventivas evitam acidentes de trânsito e afogamentos, riscos comuns nesta época do ano.
Carnaval alegre é aquele acompanhado de muita segurança para evitar acidentes com as crianças. Com as viagens e festas de rua, elas ficam mais suscetíveis aos acidentes de trânsito e afogamentos. A Ong CRIANÇA SEGURA, dedicada à promoção da prevenção de acidentes com crianças e adolescentes até 14 anos, faz um alerta para que os possíveis riscos não prejudiquem a folia.

Os acidentes de trânsito, afogamentos, sufocações, queimaduras, quedas, intoxicações, acidentes com armas de fogo e outros representam a principal causa de morte de crianças de 1 a 14 anos no Brasil e resultaram no óbito de 5.106 crianças em 2008 (dados mais atuais do Ministério da Saúde). Só os acidentes de trânsito foram responsáveis pela morte de 1.971 crianças no mesmo ano, o que representa 38% do total.

O aumento do movimento nas estradas durante o feriado eleva o risco de acidentes no trânsito. Portanto na estrada ou na cidade, os responsáveis devem estar atentos ao uso adequado do bebê conforto, cadeirinha e assento de elevação, equipamentos que se tornaram obrigatórios desde setembro de 2010. Com a cadeira de segurança correta, que considera o peso e altura da criança, o risco de morte é reduzido em 71% em caso de acidente de acordo com estudos americanos. A obrigatoriedade não é limitada às estradas e abrange todo o território nacional.

Em algumas regiões, o Carnaval de rua é a opção predileta dos foliões. Mas os adultos devem redobrar a atenção para evitar que a criança se dirija sozinha para ruas abertas ao tráfego de automóveis. Entre os acidentes de trânsito, o atropelamento é a principal causa de morte de crianças até 14 anos – representaram 42% do total de 1.971. A supervisão também é fundamental se o feriado incluir banho de mar ou de piscina. Os afogamentos representam a segunda maior causa de morte, entre os acidentes, de crianças até 14 anos. Além da supervisão durante a brincadeira na água, as crianças devem utilizar colete salva-vidas como item de segurança.

A CRIANÇA SEGURA também dá dicas para a escolha das fantasias:

- Se a criança tiver menos de 3 anos, os responsáveis devem evitar adereços soltos como cintos, cordões, faixas ou partes que se soltem facilmente e possam causar sufocação. O uso de armas de brinquedo pode estimular a violência e a curiosidade infantil.
- As lantejoulas que podem se desprender facilmente das roupas e os confetes, jogados em grande quantidade, podem também provocar sufocações. A brincadeira aparentemente inocente de arremessar confetes deve ser acompanhada por adultos.

- Pintura nos rostos: o ideal é utilizar maquiagens próprias para o público infantil, além de produtos antialérgicos e atóxicos para evitar irritações de pele e intoxicações.

Mais dicas no site http://www.criancasegura.org.br/.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

A solução do problema, o fora e os pqp.

Levei Luísa ao Mc hoje a tarde.
Chegando lá, quis ir no escorregador, mas queria que eu fosse com ela.
Estava de vestido, portanto, uma impossível missão para uma mãe. Ela me diz:
"- Mamãe, ó. Você levanta o vestido, e vai!"
Simples assim!
*****
Dormiu a tarde toda, e quando acordou, fui logo providenciando "tetê" e uva sem sementes. O tetê ela tomou, mas a uva, não quis nem saber.
Eu disse:
"- Lú, olha a uva aqui, tirei até as sementinhas pra você!" E ela:
"- Não quero. Eu nem pedi!"
Toma, mãe!
*****

Dia desses na casa da minha mãe, uns moleques passaram e jogaram uma bombinha na garagem dela. Maior barulho, Luísa tomou o maior susto e chorou até. Eu e minha mãe, emputecidas, saímos na rua e metemos a boca nos moleques. Eu disse pra Lú que iria mandá-los pra pqp.
Hoje, me soltam uma bombinha, fraquinha, mas tomamos um susto também. Ela diz:
-"Mãe, é os pqp de novo?"

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Da operação piolho, do bilhete na agenda - que não veio - e da minha paz...

Tudo bem aqui em casa. A operação pente fino continua, mas estou tranquilinha. Porque piolho mesmo encontramos só no domingo. De lá, até hoje, nenhunzinho mais. Duas vezes por dia, impreterivelmente, passo pente fino na Lulú. e nada. As lêndeas? Aaah, essas danadinhas! Ainda estão lá, mas...estamos na luta diária. Do Kwell, que diz matar piolhos e lêndeas, admito que os piolhos sim, se foram, mas as lêndeas não. Pura ilusão! Daí que já passei Escabin, e tô quase, mas quase mesmo, seguindo conselhos de uma mãe que me sugeriu (sim!) passar vinagre e logo em seguida pente fino. Diz que as lêndeas se soltam e caem todas. Tô criando coragem, e se rolar, conto aqui, ok?

Ok? E ok que logo na segunda-feira pedi à tia da escola que avisasse as outras mães de um possível surto de piolhos na escola. Como não recebi nada na agenda até hoje, pensei que de repente ela poderia ter mandado (sim!) para as outras mães, menos pra mim, já que...somos vítimas! Mas que nada. Encontrei a mãe de uma amiguinha da Lulú, que me disse não ter recebido nada. Única coisa que disse foi:
"-Também encontrei uma lêndea na cabeça da Marília."

Se fosse outros tempos, estaria irritadíssima, pensando no mínimo que a escola não está sendo responsável. Mas sinceramente, ando tão em paz, mas tão em paz!! que pensei que eles estão preocupados em entreter e ensinar as crianças ao invés de preocupar os pais. Certo? Não, né! Claro que não!

Mas Luísa vem tão feliz pra casa! Tão empolgada! Contando coisas, o que comeu, do que brincou e o que aprendeu!

Há uma semana mais ou menos me encontro numa paz absurda! E desta vez o efeito da acupuntura foi imediato e muito, mas muito mesmo, eficaz. No trabalho então! Ando praticamente zen por lá. Telefone toca, gente chega, chefe chama, tudo de uma vez, e eu, decidi simplesmente fazer uma coisa de cada vez! Não abro um único e-mail novo antes de ter pelo menos dado andamento ao anterior. Não me sobrecarrego.
O cansaço está enorme, confesso, mas a paz reina por aqui.

Adorei esse final de post. (rs)
Totalmente sem inspiração pra terminá-lo. Aff...
Beijos

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Aberta a temporada de caça aos piolhos lá em casa

Acho que não é vergonha dizer aqui que minha filha, aquela menina toda cheirosinha, que lavo os cabelos todos os dias não porque eu quero, mas porque não consigo penteá-los senão estiverem molhados está com piolho. Debutante no pente fino, meu domingo foi uma curtição. A tarde toda no box do banheiro, Lulú e eu.

Não é vergonha dizer que Lulú tá com piolho, mas é engraçado demais dizer que maridão pegou piolho dela!

Passamos na farmácia, compramos tudo o que encontramos para acabar com os bichinhos, e acho que, em um dia inteiro de pente fino, eles se foram. Tanto dos cabelos da Lulú como dos do pai da Lulú. I hope!
Eu me safei, muito provavelmente pelo fato de pintar os cabelos. Os piolhos não aguentam a química. Que bom. Muito bom.

..." a doença atinge pessoas de todas as classes sociais e está entre as de maior incidência na população infantil do país.
"De acordo com o dr. Guilherme José Sigrist, pediatra colaborador da Associação Brasileira de Pediculose*, a única maneira comprovadamente eficaz para eliminar 100% de piolhos e lêndeas é o uso do pente fino de metal associado a um pediculicida garantido pelo Ministério da Saúde."

"O pior inimigo não é o piolho, mas a lêndea. O melhor pediculicida não mata mais que 60% das lêndeas. A maneira mais simples e eficaz para combater a pediculose é o uso periódico do pente fino de metal tanto para prevenir, como para eliminar lêndeas e piolhos", explica Sigrist"

Lêndea, o pior inimigo


O ovo é mais resistente aos tratamentos convencionais que o próprio piolho .
 "As lêndeas são ovais, pequenas (aproximadamente 0,5 mm) e hermeticamente fechadas, o que dificulta a ação dos medicamentos sobre elas. Além disso, os ovos são fixados nos fios de cabelo por uma espécie de cimento muito firme (substância quitinosa)".

A expectativa de vida dos piolhos é de 40 dias. Durante seu ciclo biológico, cada fêmea deposita cerca de 200 ovos. O período de incubação da lêndea é de oito dias e, dentro de mais oito, temos um piolho adulto pronto para a reprodução. Para ser eficaz, qualquer tratamento precisa levar em conta este ciclo. "

Prevenção

"Os piolhos se proliferam, sobretudo, em ambientes quentes e úmidos. Mas, ao contrário do que se imagina, sua incidência não têm relação direta com a higiene. A pediculose também não respeita barreiras sociais, econômicas ou geográficas e tem alcançado uma proliferação surpreendente, como demonstra o aumento, ano a ano, das vendas de piolhicidas no país. Assim como acontece com as bactérias diante dos antibióticos, os piolhos criam resistências contra os pediculicidas, razão das constantes mudanças que os laboratórios fazem em suas fórmulas. As pesquisas têm procurado encontrar um produto que modifique as condições do habitat do parasita (o couro cabeludo) tornando-o inabitável. Até que os resultados não se concretizem, o exame periódico da cabeça das crianças e o uso do pente fino de metal é a melhor prevenção. "
Fonte: http://www.pragas.com.br/


Éca!
Quando pequena, eu era a piolhenta da turma. Minha amiguinha da rua era crente. E piolhenta. E a gente se adorava! A gente não se largava. Lembro da minha mãe limpando minha cabeça aos domingo, porque ela trabalhava durante a semana. Me deixava no sol, em cima de uma escadinha, com mel, ovo, vinagre, limão, e sei lá mais o que na cabeça (mães, não façam isso em casa!). Neucide. Esse era o nome do pozinho. Lembro até hoje do barulhinho da latinha, quando ela apertava aquilo na minha cabeça.

O que usei na Luísa ontem foi Kwell, pois o pediatra me garantiu que acaba também com as lêndeas. E meio comprimido de Revectina e 30 minutos embaixo do chuveiro passando pente fino nela.
Lucas usou 1 tudo de shampoo Kwell (deixou agir por meia hora, com uma fralda de pano embrulhando os cabelos - kkkkkkkk....) e 2 comprimidos de Revectina, que é por peso.

Espero que o caso esteja realmente solucionado lá em casa.
Alguém sugere alguma outra coisa? Será que se eu passar vinagre na cabeça dela resolve ? Não cozinha não?

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Mulher desligada

Quinta-feira, 17 de fevereiro, 8 horas da noite, em Viracopos. Aeroporto lotado, e após o teto desabar, só eu mesma pra encontrar quatro poltronas da espera vagas. Sentamos, e não demorou nada pro segurança chegar e avisar que "a área estava fechada, por medida de segurança".
Prestenção, Fernanda!
**

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Uma historinha pra mamãe

Pela primeira vez Lulú me contou uma historinha do começo ao fim.
Apresenta conteúdo variado de doçura, meiguice, um pouco de violência e morte.

video

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Do desfralde e da escapada

Já contei aqui no blog - em algum lugar já contei, eu juro! - que o desfralde da Lulú foi super fácil, rápido e sem muito stress. Só pra resumir, passamos 15 dias na Bahia, e deixei Luísa, na época com 2 anos, o tempo todo sem fralda durante o dia. Ambiente propício, claro, pois passava o dia de biquini, na praia. De noite, após o banho, insistia em deixá-la só de calcinha, de olho nela e pronta pra correr limpar algumas "pocinhas" que se formavam em volta dela. Cocô então, nem se fala. 

Mas o que acho importante mesmo na fase do desfralde é ter paciência, tranquilidade, preparo e disponibilidade. Saber que será uma fase trabalhosa, que você terá que estar bem calma, porque terá que limpar xixi e cocô toda hora e ainda por cima explicar a seu filho que ele deve pedir para ir ao banheiro quando sentir vontade. Paciência para colocá-lo sentadinho no vaso ou peniquinho de tempo em tempo, sem ao menos um sinal de vontade. Só controlando o tempo mesmo. Lembro que cada xixi da Luísa no penico era uma festa. Nós DUAS comemoravamos. Cocô então, nem se fala.

O cocô demorou um pouco mais para acertarmos a hora exata.
Mas o momento em que eu estava era tão tranquilo, que nem mesmo o cocô me estressou. Nuncanuncanunca achei ruim, fiz cara feia ou me estressei quando alguma coisa escapava. Sempre dizia "Filha, escapou?"..."Filha, você esqueceu de me pedir pra ir ao banheiro?"... E acho que isso foi fundamental para que Luísa entendesse todo esse processo rapidamente.

Na época eu não trabalhava fora, estava disponível o tempo todo pra ela, e sinceramente, se fosse hoje, acho que as coisas seriam bem mais difíceis e cansativas.
****************
E ontem o xixi escapou. E hoje também.
Lulú estava tão cansada, que mesmo tendo feito xixi antes de ir para a cama, acordou desesperada, molhada até o pescoço, me pedindo pra tirar a roupa toda e tomar banho. Gostoso, né? Cinco e meia da manhã. O bom é que ela dorme fácil depois, e pudemos esticar nosso sono pra mais meia horinha depois.

Sei que as escapadas são normais. Por isso, mesmo morrendo de sono e preguiça, não demonstro de maneira alguma algum sentimento ruim. Só sono. Ah, esse meu sono!

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

A história do ex e uma foto pra relatar

Parece estranho falar sobre o ex num blog de mães? Claro que não! Como disse no post anterior, que mãe aqui é que não tem um ex na vida? É que ficou esquisito, e eu acabei ficando com a impressão de passar que sou uma pessoa mal resolvida e que sofre pela perda do ex e tal. Mas não é isso. Definitivamente não é.

Namorei esse cara oito anos - os oito primeiros anos da minha vida como pessoa que já tinha idade pra namorar. Começamos na adolescência: eu com dezesseis, ele com quinze, então passamos por várias coisas legais juntos, várias descobertas, enfim, uma pessoa que realmnte fez parte da minha vida intensamente.
Quando tinha 24 anos conheci meu atual marido, numa academia de capoeira. Ele já era o mestre. Bláblablá blábláblá, me apaixonei pelo mestre, eu e o ex terminamos e enfim. Coisa comum e incomum de acontecer, nunca mais nos vimos, desde a festinha de sexta. Então, normal até minha aflição, em encontrar ex e família. Normal, né? É isso.
**********
A foto abaixo mostra a fase em que estamos por aqui. A da maquiagem.
Luísa acabou com meu estojo de sombras, e neste exato minuto acabou de vir até aqui me perguntar se queria passar batom. Não tenho escolha, uma vez que ela já chega passando o pincel na minha boca.

Gostaram do detalhe "um olho de cada cor"?

sábado, 12 de fevereiro de 2011

A selêia e a concha

E aí pergunto pra Lulú do que ela quer ir fantasiada na festa de aniversário do Dado. E ela diz:
-"De selêia, mamãe!"
Pensei: F@&eu! Onde vou encontrar uma fantasia de sereia de última hora?
Mas que nada!
Encontrei a fantasia fácil fácil! Mas da próxima vez juro que não pergunto!
Só não encontrei a minha de concha. Uma pena.
Mas no fim nem precisou! Festa linda, Bia caprichosíssima, Lulú se divertiu muito e todos nos saímos muito bem.

Obs.: estas três últimas frases somente as boas entendedoras saberão do que se trata. As outras amigas que não se preocupem, pois não é nada que valha a pena (tá certo isso?) ser contado, e também nada que nenhuma mãe não tenha passado.
Afinal, mãe também é gente! Mãe também tem ex! Mãe também quer se fantasiar de concha de vez em quando, né?

Minha sereia e Bia

Eu, Bia e Lulú no controle da câmera

Uma corridinha dançada

Ai! Cansei!

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Rapunzel

E aproveitando a onda do filme "Enrolados", que "loucura loucura loucura!", como diria Luciano Huck.
Luísa curtiu pra caramba, mas também confesso, de mãos e pés juntos, que EU AMEI MAIS QUE ELA!


Ri muito, chorei (graaande novidade pra quem me conhece!), e ao contrário da Mari, assistimos em 3D. Para a Lulú foi o máximo e senti isso porque ela ficava o tempo todo se esquivando das cenas. Para mim, "nécas di pitibiriba"! Quase não vejo nada demais nos filmes em 3D! Meus estrabismo, hipermetropia e astigmatismo, necessariamente nesta ordem, não permitem. Na verdade as únicas cenas que pra mim foram realmente fortes na qualidade 3D foram a das lanternas e a da borboletinha. Mas o filme é demais, é lindo, divertidíssimo, história totalmente adaptada, príncipe José Bezerra engraçadíssimo (tem nome melhor e mais engraçado que esse para um príncipe?) e super galã, e Rapunzel encantadoramente brava.

Lindo demais, e nós super recomendamos!

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

2a. tática para a difícil missão BANHO - updated

-"Filha, vâmo tomá bânhoooo!"
-"Já vô, tá mãe?"
E quando vejo, Lulú está pelada, de sapatilha. Aí eu:
-"Já seeeeei! Vâmo tomá bânho de sapatilha?"
Pronto. Consegui de novo.
****
Mas se você for pensar bem, essa coisa de gente não querer tomar banho vai loooonge.
Meu irmão mesmo só começou a tomar banho realmente depois que arrumou a primeira terceira namorada!
****
Mas agora é sério!
Acho que a melhor maneira de conseguirmos sem tãão grandes esforços (hum?) colocar as crianças no banho é ter na manga uma novidade a cada dia. Comecei com o guache, que deixava ela pintar os azulejos e consequentemente ela todinha. Depois comecei a levar uma das bonecas, pra que ela desce banho também. Aí ,mais tarde, a banheira da boneca também entrou no box. Depois bloquinhos de montar...tubos de shampoos vazios...até que um dia "enfiei" a Luísa de "roupa e tudo" no chuveiro, e ela achou o máximo.
Então temos que ser criativas, e rápido!Ah! E também teve o banho de esguiço!
Porque, minhas amiguinhas! Na hora da pressa!
Só uma boa reza!

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Mãe da Lulú Na Mochila



Na Mochila é uma revista voltada às mães, pais, avós, crianças, professores e à todos que curtem o universo infantil. Com edições bimestrais, a revista tem distribuição gratuita e direcionada, tendo como parceiras as escolas particulares de Sorocaba.
Eu mesma vivo mandando fotinhos da Lulú.
E, pois é, gente! Não é que meu bloguinho saiu lá? Em uma matéria super legal sobre mães blogueiras.

 Revista Na Mochila
Vejam o site: http://www.namochila.com/

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Problemas pra colocar seu filho no banho?

Achei uma solução!!

Aproveite esses dias de calor intenso, ligue a mangueira e deixe seu filho brincar a vontade no quintal.
Leve shampoo, condicionador e sabonete e dê banho nele ali mesmo. Funciona que é uma beleza!

Frases de Crianças

O Frases de Crianças é um blog colaborativo, onde mandamos nossas historinhas e a Manú as publica. Além das pérolas mais gostosas da Nina e de outras crianças, o blog conta ainda com vídeos.
Toda mãe deve seguí-lo e colaborar com ele. É demais.

Hoje foi postado uma perolazinha da Lulú, que é uma delícia. Leiam lá.

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Santher on line

Imagina fazer uma assinatura pra receber fraldas em casa ? Loucura, né ? Né não !
A Santher acaba de inaugurar a sua loja online e agora os produtos podem ser adquiridos direto pelo consumidor.
A novidade é que na primeira compra utilizando o cupom ONSBL02, o usuário que ficou sabendo através do blog Mãe da Lulú ganha 20% de desconto.
E o que tem de bacana no site é justamente fazer assinatura de fraldas, receber os produtos em casa e ganhar até 10% de desconto na compra dos super kits de fraldas e toalhas umedecidas.E com o passar dos meses você pode alterar o tamanho da fralda na sua assinatura. Além disso, na página dá pra saber o tamanho exato de fralda do seu filho usando o Fraldômetro On Store. E pra quem ainda está esperando o bebê, dá pra criar listas e organizar o chá de bebê com ajuda deles.
O link para a loja é http://www.santheronstore.com.br/
E o cupom de desconto: ONSBL02

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Isso NUNCA se deve dizer....

Estava eu caminhando com minha filha ontem, dando voltinhas no quarteirão, quando, passando em frente a uma casa de corintianos, ouço o seguinte comentário, em alto e bom tom, de um vizinho para o outro:
-" Eu disse que aquele goooordo não servia pra nada! Lugar de gordo é dentro de casa, assistindo jogo, e não jogando."
Nisso, a mulher de um deles pede, meio que resmungando, meio que com a boca cerrada, meio envergonhada:
-"Pára com isso. Ó a moça passando aí. Que chato!"
Me senti tão pesada com o comentário DELA.
Aquilo não tinha me servido, mas depois que ela falou, serviu.

Isso NUNCA se deve dizer perto de uma moça que acabou de ter tem uma filha de 3 anos e ainda está fora de forma. NUNCA! (rs)
Agora vou lá, naquele mesmo buraco de quarta-feira, passar o fim de semana pensando e criando coragem para começar academia na segunda.
Bom fim de semana pra todo mundo!

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Sensível demais

Sou daquelas pessoas extremamente sensíveis, que quando estão tristes não conseguem esconder nem do mais desconhecido. Sou assim. Sempre fui. E minha filha também é.

Numa fase de teimosia excessiva e lutas constantes pra entrar e sair do banho, pra levantar da cama ou dormir, pra tomar café, pra colocar sapato....ish...poderia passar a metade da manhã escrevendo as lutas e mais lutas......a quantidade de repetições que tenho que fazer....o número de "mãããããe" que escuto o tempo  que estamos juntas.

E ontem, após ter escovado os dentes, o marido da pessoa aqui resolve dar um bife pra ela comer. Isso mesmo. Depois de ter escovado os dentes, após TANTA insistência, ele me dá um bife pra ela. E eu no banho, Luísa aparece pra me mostrar  os dentes cheios de carne. Fiquei p da vida (por dentro, ok, anônimos de plantão?) porque já tinha dado como tarefa encerrada esta. Enfim, sem stress, papai escovou os dentes dela novamente, mas na hora do fio dental, Luísa se esconde embaixo da escada e lá fica, teimaaaaando. Me irritei e coloquei a mocinha de castigo. Aí ela se ofende! Aí ela se magoa!

E foi aí que percebi o quanto ela é sensível.
Depois do castigo, ela foi pra cama dela e lá ficou, tristinha, mas sem choro. Quando cheguei perto dela pra conversar, ela começou a chorar tão sentida, mas TÃO sentida! Expliquei que ela estava muito teimosa, que mamãe estava cansada, que certas coisas ela tem obrigação de fazer e que não adianta teimar. Ela chorava e dizia:
-"Mamãe, eu quélo você!"
Dormiu abraçada comigo, acordou, claro, como se nada tivesse acontecido, mas não teimou pra entrar no banho e tomou o café direitinho. E vamoquevamo que hoje é quinta!!

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Cadê o buraco?

Sabe aqueles dias que você não deveria ter levantado da cama? Ou melhor, sabe aqueles dias que você deveria estar de férias, em alguma ilha paradisíaca beeeeeeeeeem distante, beeeeeeeeem linda, e sem niiiiiiiiiiinguém pra te atazanar?

Hoje é O dia!!!!!!

Marido não tá ajudando, chefe não tá ajudando........putaquepariu!!
Desculpem o desabafo!
That´s all folks! Mothers! AnonimeS!! And friends!
Fui pro buraco!!

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Poucas e boas

Luísa observando o pai ensaiando uns movimentos de Tai Chi ontem à noite, com um certo ar desconfiado. Hoje cedo não deu outra.
- "Mamãe, posso apeitá o play?"
-"Pode sim, filha."
Quando olho pra trás, a figura estava lá, fazendo os mesmos movimentos do pai, ao som de Reike.
Morri-di-rí. Já fez o meu dia.

E ela é tão boa de Português, mas tão ruim de Matemática! Igual à mãe!
-" Olha aqui, mamãe! Tem cinco Catatais na minha camiseta: um, dois, nove, catoize, cinco. Viu?"


E assim vamoquevamo nos limões e pães. Quem é que tá ensinando conjugação verbal pra ela, hein?

E finalmente fomos assistir o filme do Zé Colméia.
Bonitinho, mas nada demais. Por ser um filme, não prendeu tanto a atenção da Lulú.