Pesquisar este blog

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Saudades...

Que saudades desse bebê pequenininho!
Que delícia!

No inspiration at all

Enquanto estou aqui no computador me atualizando dos blogs, faces e yahoos do dia, Lulú está aqui na sala ao lado, dançando e curtindo Xuxa Só para Baixinhos.
Na maior felicidade!

"Se os pingos de chuva fossem pingos de morango, que chuva gostosa seria..."

E não seria mesmo?

A arte de comer ameixa e depois sorrir da cagada toda

Já falei aqui no blog que Lulú adora ameixa preta. Ama!

E então que esses dias ela comeu escondida umas 10 ameixas de uma só vez.
Tarde demais, avisei que ela poderia teria dor de barriga no dia seguinte.
Dito e feito!
Resultado:
Uma “caganeira” espetacular logo cedo.
Ela dizia:
- "Olha Mamãe, meu cocô tá muito mole!" E dava risada!

É isso. Aprenda com os filhos:
não leve tão à sério toda merda que você faz!

quarta-feira, 27 de abril de 2011

O teste de gravidez

Primeira coisa que fiz hoje quando acordei foi um teste de gravidez.
Desses de farmácia mesmo.
E deu negativo.
Uuufa!!

UUfa!! porque este não é o momento.

UUfa!! porque estou fisicamente cansada.
UUfa!! porque estou sem tempo pra mim.
UUfa!! porque quero mudar algumas coisas na minha vida.
**********

Já faz algum tempo que estou encanada, que me vejo com barriga de grávida, fome de grávida, sono de grávida, humor de grávida e peito doendo.
Como minha menstruação veio normal no mês passado, desencanei, mas não levou muito tempo para eu encanar de novo. Minha fome minha barriga meu sono e meu mau humor está a-ni-mal! Muito além do normal. Aí, tomei coragem (cof! cof!) e comprei o teste. Enrolei com ele mais um dia na bolsa e só hoje decidi fazê-lo.
10 segundos em contato com a urina e 2 minutos em posição horizontal.
UUfa!!
Depois de 20 minutos ainda perguntei pro meu marido se por acaso não havia aparecido mais um risquinho lá. Que medo!

Mas é medo porque não queremos outro filho agora, e porque me previno. Claaaaaaaaaro que, se acontecer, se a pílula falhar, enfim, e eu engravidar, tudo bem, tudo certo, mas...
************

O teste que comprei foi aquele mais baratinho mesmo. Como não há falso positivo, não exiji o melhor.
************

E assim, volto à minha dieta:
Zero carboidrato à partir das quatro da tarde.
Jantar: carne, atum ou peito de frango (éca!) e muita salada verde.

Pra me livrar dos 10 quilos que me acompanham há 3 anos.
Recuperar minha auto estima, meu corpinho e minhas calças!!

terça-feira, 26 de abril de 2011

Do tic nervoso e da mãe nervosa

Há dois posts atrás comentei aqui que Luísa estava mordendo a bochecha. E me disse que aprendeu com a tia da escola, e eu não sabia como agir.
Pois bem. Luísa já parou de morder a bochecha, mas voltou a comer meléca.

Mas ontem estávamos na casa de uma amiga, mãe de um amiguinho da Lulú da escola, que disse que ele também estava mordendo a bochecha.
Agora me digam: é preconceito meu, ou realmente não é legal ter uma professora na educação infantil que tenha algum tipo de tic nervoso mega evidente?
*********
Há um tempo atrás recebi um bilhetinho da escola da Lulú dizendo que devido à época  de viroses, gripes e resfriados, os pedidos para que os remédios das crianças fossem ministrados na escola aumentaram. E como eles tem um cronograma a seguir e atividades para realizar, tomaram a decisão de que somente daríam antibióticos, antialérgicos e antitérmicos, e não mais homeopatia e outros.
Achei aquilo um desaforo. Me senti muito ofendida, doída mesmo por aquelas mães que optam por homeopatia - não é o meu caso - e que não tem onde deixar os filhos, a não ser na escola - é mais ou menos o meu caso!
Mas resolvi deixar pra lá, de repente estava exagerando no pensamento, me doendo por bobeira e mimo. Mas ontem, conversando com a mesma amiga, chegamos à conclusão de que está errado isso.
Se o que eles pregam é que temos que trabalhar em conjunto, como podemos optar por um tratamento alternativo sem que possamos contar com eles?

domingo, 24 de abril de 2011

Relatos de Páscoa

Primeira Páscoa que Luísa curtiu de verdade.
Primeira Páscoa que Luísa comeu chocolate pra valer.
Talvez pelo fato de ter ganhado mais ovos do que nos anos anteriores, o fato é que ela e nós se lambuzou!
Aliás, marido fez o favor de comprar um ovo recheado com nozes, fantástico!! Sabe aquela coisa desnecessária na vida de alguém? Pois é. Classifiquei o ovo de desnecessário.
************
E a escolinha passou o repertório completo de Páscoa para as crianças, o que foi muito legal! Foram 3 músicas diferentes em 4 dias de feriado prolongado, que toda família que esteve unida neste período aprendeu.

"Coelhinho bossa nova-va
Vou mostrar para vocês
Pra cenoura não dá bola
Só toma Coca-Cola
Coelhinho bossa nova é uma brasa, mora!"

"Coelhinho da Páscoa que trazes pra mim?
Um ovo, dois ovos, três ovos assim.
Coelhinho da Pascoa que cor você tem?
Azul, amarelo, vermelho também"

"..."
Ih! Esqueci a outra!
***************
E agora é se preparar para o dia das Mães.
O comércio já anuncia!

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Pare de morder a bochecha!

Sei que não é o momento ideal para pedir socorro à quem me lê, mas é que essa é nova aqui em casa (bem nova mesmo!) e como pretendo me desligar um pouco do blog por esses dias, quero deixar aqui minha dúvida e esperar por algum conselho.
Luísa apareceu com a novidade de morder a boca por dentro. Sabe como é ?
De boquinha fechada, fazendo biquinho e mordendo um lado da bochecha? Então...não sei como agir.
Ontem passei o dia pedindo a ela que não mordesse a bochecha.
Perguntei quem fazia aquilo e ela me disse que a tia da escola fazia aquilo.
Tenho medo que se transforme em tic. E aí?
*********
E aí que, coincidentemente encontrei esta reportagem na Revista Cláudia deste mês, que me caiu como uma luva e de certo modo me abriu o pensamento. É só uma fase.

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Rapidinhas porque já é feriado!!!

Ando sem a menor inspiração ou vontade de escrever e contar alguma coisa legal. Estou num nível de stress de causar inveja a qualquer lobo mau.
"Que medo de mim!"
************

Mas hoje vale contar algo fofo que aconteceu logo pela manhã.
Acordei Luísa com o cd da Ivete e Saulo, o infantil deles, que não me lembro o nome agora...acho que é algo do tipo !A casa amarela"...enfim....
Depois de já ter tomado o tetê e vestido metade do uniforme, começou a tocar uma música mais calminha, que Luísa disse ser música de dormir.
Eu expliquei que não. Que era uma música lenta e que a letra era bem bonitinha.
Aí que de repente, ela começou a chorar.
Sentiiiiiiiiiiiida....
Emocionada.
Veio no meu colo e disse que "quelia eu". Perguntei se ela estava chorando por causa da música, e ela disse que sim. Achei tão bonitinha a sensibilidade dela.
Quem disse que é só de birras e teimosias que vivemos a nossa fase?
***********
E que a Páscoa seja divertida e cheia de chocolates pra todo mundo!

terça-feira, 19 de abril de 2011

sábado, 16 de abril de 2011

A Suri e a Luísa

“Suri deve receber US$ 5 milhões de Tom Cruise como presente de aniversário.
Suri Cruise completa cinco anos no próximo dia 18 de abril e não espantaria se fosse revelado que ela é uma das crianças mais ricas do mundo, mesmo sem trabalhar. De acordo com a revista "OK!", a menina vai ganhar US$ 5 milhões do pai, Tom Cruise, que será depositado em uma conta bancária com o nome de Suri.
Segundo a publicação, Tom e Katie Holmes fazem depósitos contínuos desde que Suri nasceu como forma de "garantir o futuro da filha" e a quantia é exorbitante. Contudo, Suri só poderá colocar a mão na grana quando completar 18 anos.”


Filha querida,
a semelhança entre nós e os pais da Suri é que também depositamos pra você continuamente, só que um pouco menos do que eles depositam pra ela.
e garanto que, quando você completar 18 anos, também vai poder colocar a mão na sua graninha, viu?
(Humpf!)

Quando Luísa tinha 3 meses, resolvemos fazer um título de capitalização pra ela. Daqueles beeeeeeeeeeeeeeeem longos mesmo. E ela só poderá ter esse dinheiro em mãos quando tiver 18 anos. Foi o que eu e marido combinamos.
Assim como os pais da Suri, queremos assegurar um futuro legal pra nossa filha.
E assim será. Independente de valores.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

A solução para o banho e para a falta de espaço

Só pra constar e terminar o assunto sobre banho – a missão quase impossível e insuportável.
Hoje Luísa acordou com o mesmo sorriso bem humorado de sempre e na hora do banho:
-“Nãããão!”

Solução já usada antes, e que hoje DEU CERTO novamente.
-“ Vamos pintar a parede do banheiro de piiiiiiinkeeeeee!! Te dou tinta e pincel e você pinta. O que acha?”

-“ÊÊÊbaaaaaaa!”

Saiu correndo com as calças já no meio das perninhas e tomou seu banho, feliz, contente e pink! Não só pintou a parede, como também as pernas, os pés, as mãos, o peito e a barriga.
Na hora de sair do banho, aquele trabalho. Claro que ela não queria sair, né?
E aí?
-“Filha, a noite você pinta mais. Deixo você pintar com verde e amarelo, ta bom?”
Nessas horas vale TUDO!!!
***********

E aí que a gente pensa:
Criança ganha tanto brinquedo, que enjoa logo.

Quando Luísa começou a pintar a parede do box, eu já deixava tintas e pincéis ali mesmo, numa cestinha de plástico, pra que ela usasse. Com o passar dos dias ela enjoou, claro. Acabei tirando a cestinha dali, porque só estava me atrapalhando.

Hoje, quando sugeri pintarmos o banheiro de novo, ela ficou super feliz, como se nunca tivesse feito aquilo.
Então, mamães, que estão com problemas de espaço no quartosalacozinhabanheiroquintaljardimgaragem, na casa inteira. Escondam os brinquedos por um tempo e depois apresente-os novamente às crianças. Vai parecer novidade! Com isso economizamos espaço e dinheiro.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Que bicho te mordeu, Luísa?

Pensando no que lemos sobre dar qualidade ao tempo que temos com nossos filhos (e isso eu procuro fazer sempre sempre na minha vida), como "dar qualidade" quando a sua filha acorda com a macaca e você não vê a hora de se livrar dela?
Da macaca e da filha.
Vejam bem, eu disse que procuro sempre sempre, mas nem sempre sempre eu consigo.
Socorro!

No primeiro momento do dia, Luísa abriu os olhos e sorriu. Linda! E como sempre bem humorada quando acorda.
E pronto.
Foi a única coisa bonitinha que fez por aqui, no tempo que passamos juntos hoje, eu, ela e marido.

Levantou da cama, e sim, foi direto para o chuveiro. Pensei: "u-hu! hoje foi fácil!"
E quem disse que foi?
-"Filha, você lembra que ontem você deu nó no seu cabelo com a salsicha? Então...precisa lavar agora!"

Pausa para explicar:
Não sei como ela conseguiu fazer o que fez! Estava comendo uma salsicha, e de repente ela grita  "mãe, deu um nó no meu cabelo!! Me ajuda!!".
Gente, ela conseguiu mastigar a salsicha e o cabelo juntos. A ponta do cabelo! Entenderam a cena? Minha filha está com mania de mastigar o cabelo! Aquilo virou uma gororoba tão nojenta, mas tão....que a única coisa que consegui fazer foi passar um lenço umidecido pra amenizar a coisa escabrosa que estava ali. Éca!
E como já era tarde, não dava pra lavar o cabelo inteiro.
Explicado.

E foi num berreiro só. Quem ouviu (eram 7:30 da manhã) pensou no mínimo que eu mãezoca deveria estar espancando a menina no box. E no máximo nos odiaram mais que tudo.
E não foi nada disso.
Segurei ela pra que não saísse correndo pelo banheiro, aos berros e pelada. E também mostrei que quem manda aqui sou eu. Tem que tomar banho e pronto.
-"Mas eu não quero tomar banho, mãaaaaae!"
-"Mas eu quero, e você VAI tomar banho!"
**********

Chega a tarde, marido me busca no trabalho e Luísa já está no pique total. Pensei: "minha nossa! o que a Luísa tem hoje? tá agitadíssima. teimosíssima, esquisitíssima!"
Chegamos em casa, e a saga continuou. Só aprontou!

Acabou a noite de castigo no quarto. E dormiu.
E hoje eu nem tô com remorço.
Tudo bem, né, povo?

Não deu tempo...

Hoje conversando com minha prima que está grávida do Mateus de quase sete meses, lembrei das minhas ansiedades e angústias antes do nascimento da Luísa.
As preocupações eram com o quarto, cortinas, com banheira, se deveria ter trocador ou não, se as fraldas iriam dar alergia, se minha casa estaria aconchegante o suficiente para receber minha filha, enfim, milhões de coisas.

Luísa nasceu 2 meses antes do previsto, e eu não tinha quase nada pronto. Não tinha lembrancinhas, nem enfeite de porta nem mala de maternidade prontos. Eu era só uma mãe de vestido, sem qualquer troca de roupa no hospital, porque não imaginava que seu bebê nasceria naquele dia.


O berço nem estava em casa, minha mãe não estava no hospital comigo e ninguém esperava por Luísa naquele momento. Nem eu.
**********
Luísa nasceu, Lucas estava presente o tempo todo, e olhando para trás, vejo que isso me bastou.
Minha mãe chegou logo cedo ao hospital trazendo malas e roupas MEGA grandes para uma criança que havia nascido com apenas 1,995 quilinhos. Afinal de contas, quem poderia imaginar que de um casal grande como eu e Lucas nasceria uma Luísa tão pequenininha.


O berço chegou depois de sei lá quanto tempo, mas não fez diferença, porque passamos um tempo na casa da minha mãe, e com isso Luísa dormia na mesma cama que eu. Lucas teve que viajar logo após o nascimento dela, então, tínhamos uma cama de casal só para nós duas.

Costumo dizer que Deus fez comigo o que deveria fazer com muitas mães: trouxe a Luísa antes do tempo, pra me privar de tanta ansiedade, e me deu a chance de perceber que muitas das coisas que queremos prontas para a chegada do bebê são desnecessárias para ele.
Claro que me programei para ter tudo pronto.
Claro que queria.
Quem não quer?
Mas não deu tempo, e nada fez falta.

Vejam bem! Não estou dizendo que toda preparação antecipada é bobagem. Todo cuidado nos detalhes da decoração do quartinho, das lembrancinhas, muito pelo contrário! Queria ter feito tudo isso, mas a única coisa que consegui foi realizar o chá de bebê. Tô dizendo que nada do que não fiz fez falta para a Luísa. Deve ter feito falta para alguns que vieram nos visitar depois, e até imagino que alguma pessoa possa ter falado "nossa, não fez nem lembrancinha?".
Não fizemos.
Não deu tempo.
Foi tudo tão de repente.
Mas foi perfeito para mim.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Cups de verdade e de mentirinha

Mãe que vive ocupada, se cobrando pela falta de tempo e pique pra brincar com a filha e cuidar de si e do marido, e que ainda inventa de fazer mil coisas dispensáveis ao mesmo tempo, em pleno domingo à noite, só pode ser maluca, né?

Inventei de fazer bolo, de arrumar o guarda-roupa da Lú, de fazer um macarrão com queijo pra ela, pipoca pro marido que estava assistindo jogo do Santos...e aí? Como se eu já estivesse de banho tomado, de cabelo lavado, de unhas feitas e dentes escovados.

Mas enquanto isso Luísa estava se divertindo fazendo cupcakes de massinha. Vocês já viram o kit da Play-Doh de massinhas, com moldes para cupcakes? Lindo!
Pra quem gosta de massinha (como eu e Luísa) o kit é um show.

Quando Luísa ganhou de presente de aniversário, pensei seriamente em guardá-lo em cima do armário e brincar sozinha quando ela já estivesse dormindo. Claro que não fiz isso, mas quando brincamos, eu sou quem mais se diverte. Aliás, aqui em casa temos um cesto cheio de moldes e massinhas. Não enjoamos nunca.



sexta-feira, 8 de abril de 2011

Coisas engraçadas do meu dia a dia

Restinho de assunto "maternidade real" pra contar que depois que virei mãe aprendi a dizer mais o que penso. E esses dias ando sem travas na língua. E não importa pra quem seja: clientes, chefe, marido...
Ah, como é bom poder ser honesta com quem merece!
*****
Hoje, indo para a escolinha, Luísa de repente começa a narrar o caminho:
-" Agola vila a isqueida. Iiiisso. Vai reto. Agola vila a dileita. Iiiisso. Agola vila a dileita di novo. Iiiiisso."
Morri de rir! Não sabia que ela já tinha essa noção.
Obs.: ela acertou o caminho.
*****
Me lembro da fase em que Luísa comia metade da comida sentada à mesa e a outra metade embaixo dela, dizendo que era um cachorrinho.
*****

E pra terminar, acabo de ver 1 comentário pendente aqui no blog.
O que estava escrito? SUAS PUTA...
Vá entender, não? Alguém pode me explicar isso?
Nada a ver!!
*****

BLOGAGEM COLETIVA: MATERNIDADE REAL


Pra começar, depois que virei mãe tive a certeza de que aquela figura que sempre idealizei, da mulher que consegue ser mulher, mãe, namorada, amiga, bem cuidada, bem tratada, bem relacionada, bem arrumada e cheirosa, sempre pronta pra baladinhas com amigos, com tempo suficiente para ir ao salão, manicure, cabeleireiro, massagista e academia depois que tem filhos, só pode ser real se existir uma outra mulher por trás dela, seja empregada, babá, mãe, avó, vizinha. Sozinha, como eu, não consegue. Não consigo, e se alguém tem alguma solução para essa minha vida nada "pink-mother", por favor, me fale.

Luísa nasceu de parto normal. Lindo sim. Saudável sim. Inesperado sim.
Porque dizer que eu sempre quis, sempre sonhei com parto normal, é mentira. Porque eu nunca quis ao menos saber como era, se doía muito de verdade. Eu não queria. Queria cesárea, porque sempre tive medo de dor. Sempre fui fraca para dor.
Luísa nasceu de parto normal sim, e achei ótimo. Super tranquilo, e vou além:
Faria tudo de novo !

Amamentei Luísa até 17 meses, o que acho lindo dizer. Eu quis amamentar. Eu tinha tempo e vontade. Seguia a livre demanda e estava sempre à disposição dela. Mas se tivesse que ter voltado ao trabalho com quatro meses após a licença, tiraria o leite, deixaria pra ela e quando não aguentasse mais, daria o leite artificial. Fazer o que!

Fiz um chá de bebê e ganhei muitos pacotes de fraldas descartáveis. Pensando no meio ambiente, isso é péssimo, mas pensando na praticidade, modernidade, na minha falta de tempo pra lavar fraldas de pano, coerência e conveniência, isso foi ótimo.

Quando começou a comer frutinhas, era lindo. Luísa comia maçã, pera raspadinha, banana amassadinha, mamão e.....um abacate inteiro. Pois é! Um abacate inteiro!! Pessoas me diziam: "vai aumentar o estômago dela!". E eu continuava dando o abacate inteiro para ela.

Luísa come frutas, brócolis, couve-flor, alface, carnes de todos os tipos. Adora um churrasco, uma pizza napolitana. Minha maior frustração (assumo!) é não ter bolacha rechada, pirulito e bolos aqui em casa. Ela não come nada disso. No máximo um sorvetinho de uva.
Costumo não dar "porcarias", mas quando ela pede, não vejo mal algum em ceder, já que é muito de vez em quando.

Procuro sempre explicar tudo para a minha filha. Os nãos, as broncas, os chiliques. Já falei aqui que acho mesmo que tudo se resolve mais facilmente com calma, mas que às vezes dou uns gritos, aaaaaaaah dou! Não tem jeito. sou mãe. Sou gente.

Na teoria o casal tem que ter sua própria vida, seu próprio espaço, seus próprios momentos de casal. Na prática, nossa vida está à três. Não tá fácil não, mas atualmente, esta é minha realidade.

Os especialistas e parentes dizem que não se deve acostumar a criança a dormir na cama dos pais, porque elas se acostumam. E eu digo: não tem coisa mais gostosa do que acordar com duas perninhas a mais na sua cama. Um pé no pescoço do pai, uma mão na cara da mãe.
Essa fase passa. Um dia ela não vai querer mais dormir entre nós.

Deixei sim de falar palavrões como falava antes, mas o CACETE permanece. Raro, baixinho, de boca cerrada, mas ele escapa. E minha filha repete. Meu pai é desbocadão, meu irmão também. Não gosto que Luísa repita, mesmo achando engraçadinho.

Sempre incentivei Luísa com jogos, DVDs e brincadeiras educativas. Prefiro sim poder brincar do que assistir televisão, mas às vezes dá uma preguiça de brincar, e a tv acaba sendo uma super nanny. Nem todos os programas são perdidos, e acho que podemos fazer bom uso dela.
Nunca ficamos em silêncio em casa. Estamos sempre conversando, sempre chamando a atenção da Lú para alguma coisa. Se não nós, ela.

Leio bastante, mas deveria ler mais ainda. Sigo bons exemplos, ouço coisas boas e procuro fazer tudo perfeito. Uso muito da minha intuição e bom senso.
Quero que minha filha saiba dar valor às coisas que realmente importam na vida, às pessoas boas, aos amigos, ao amor...

E quem não quer? E que mãe não se cobra?
Não acho que minha vida seja cor de rosa, mas procuro fazer dela a mais clara, fácil e calma possível.





quarta-feira, 6 de abril de 2011

Algumas semelhanças

Sexta-feira é dia de blogagem coletiva sobre a Maternidade Real, e estou guardando várias coisas aqui. Vou contar vários segredos da minha maternidade...Rá!
*******

Quarta-feira à noite. Marido assistindo jogo do Santos na tv, Luísa desmaiada na caminha dela (até às 4 da manhã, quando ela resolve acordar diariamente e pedir colo na minha cama)....

Pausa para falar sobre isso.
Certo seria se eu levantasse, fosse com ela de volta ao quarto dela e ficasse ali até ela dormir novamente, em sua própria cama. Mas...pergunta se eu quero?
Ponto.
Despausa.

...mas se estivesse acordada, Luísa teria no mínimo dito algumas vezes assim: "Papai, vem que nosso time tá jogando!"
********

Olha o tanto que os filhos pegam nosso jeito, nosso vocabulário, nossas expressões, nosso tudo.
Lucas costuma fazer esse comentário sempre que o Santos joga: "Nosso time tá jogando" ou "Nosso time tá ganhando!"
Come o que ele come. Adora os livros chatos dele.

As caretas ela imita as minhas. Faz exatamente com as bonecas a mesma cara que eu faço quando dou bronca nela. Usa as mesmas palavras e os faz os mesmos gestos.


Agora, o mais impressionante é o jeito de dormir.
Quando fiz o primeiro ultrassom, meu marido não pode estar junto. Saí do laboratório e fui direto pra casa dele (não éramos casados ainda). Cheguei feliz da vida  e...búm! Minha sogra havia falecido naquele momento. Dona Isabel chegou a saber que eu estava grávida, mas já estava muito debilitada devido à diabetes. Enfim... Luísa nem chegou a conhecer a vovó Isabel, mas dorme igualzinho à ela.
Entendo que muita gente dorme parecido, afinal de contas não existem muitas variações de posições na cama (oi?), mas a semelhança é realmente impressionante.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

A fashionista lá de casa é assim...

Moda lá na casa da vovó Rose é experimentar e desfilar com todos os sapatos dela. Sejam rasteirinhas, chinelos de dedo ou salto alto, Luísa AMA a coleção toda.
Duro é colocar tudo de volta na prateleira depois.
Sábado cheguei do trabalho e Luísa estava me esperando, com um lençol amarrado no corpo, no melhor estilo romano, e uma sandália rasteira prata da vovó.
Passou um tempão assim, e ainda por cima queria ir pra festinha do Mateus vestida de “noiva”.
Enquanto isso, lá no Projetinho de Vida, as socialitezinhas desfilam no Fashion Kids. Isso é de-mais pra mim também, Rô.

domingo, 3 de abril de 2011

Carapuça serve?

Tenho dito aqui que Lulú anda extremamente grudada em mim, a ponto de me seguir no quarto, na cozinha, no terraço, no banheiro. Não sei o que é, mas não acredito ser medo. E isso, todo mundo sabe, toda MÃE sabe, acaba nos irritando.
Esta semana estive na correria, pois além de trabalhar, fiz os cupcakes do chá do Mateus. Então não tive taaaanto tempo disponível pra ela.
Ontem, sábado, foi o chá. Chegamos mais cedo, e, cada uma com sua função - a minha de ajudar na decoração da festa e finalização dos cups, e a da Lú, de procurar a tartaruga do meu tio - fomos para lados diferentes.

Resultado: também não dei atenção à ela.
Consequência: ela dormiu no meio da festinha, e eu, com a maior e melhor capapuça de mãe, fiquei com remorço o resto da noite.
Normal, né, mãezarada!
Eu sei que estou muito atrasada, mas garanto que tem gente muito mais atrasada ainda, e que ainda não viu este vídeo dos bebês conversando na cozinha. É um barato!
video

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Que dia!

Cheguei na agência e a primeira notícia que tive foi que eu ia ser demitida. Fiquei meio desnorteada e fui até o barzinho aqui do lado tomar um suco de laranja. Aí me lembrei que a minha menstruação está atrasada 10 dias. Aproveitei que estava fora da agência e fui na farmácia comprar um teste de gravidez. E o resultado é tudo o que eu menos queria no momento.






Primeiro de Abril!!!
kkkkkk




Besteirinhas à parte, o post de hoje era somente o de baixo, com a foto da Luísa, mas me inspirei nas pegadinhas que me deram na hora do almoço, e que me fizeram lembrar em como me divertia quando pequena aplicando “truques” de 1º de abril nas pessoas.

Bom final de semana