Pesquisar este blog

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Agora é a vez das avós

E então que quando eu digo que a melhor coisa que fiz foi ter mudado minha filha de escola, é a mais pura e feliz verdade. Porque, nesta escola, o lema "família e escola tem que andar juntas, em sintonia e carinho" é realmente seguido.
Não bastasse a liberdade que eu tive de passar alguns momentos com minha filha e sua turminha, dando uma aula de Capoeira para eles, agora foi a vez das avós na escola. Um picnic, digamos assim!
Uma mesa farta de doces (porque o mundo prefere os doces??), uma historinha e um cantinho cheio de crianças e avós (e algumas duas mães bicudas!). Foi uma delícia!




Cada avó teve que levar um prato.
No final do encontro, elas foram presenteadas com um livrinho de receitas, que continham as receitas delas próprias.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Alguns rituais devem ser mantidos

Ontem Luísa dormiu muito cedo. Às seis da tarde já estava embalada pelo carro, e quando chegamos em casa, meia hora depois, foi só colocá-la na cama e me preocupar em não esquecer de levá-la fazer xixi mais tarde.

Eu tenho um costume muito, digamos assim, doido mesmo. Meu marido acorda muito cedo todos os dias. Quatro e meia da manhã e o despertador toca sem dó de ninguém. Ele levanta, faz o café, esquenta meu pão no forno elétrico, coloca leite na minha xícara, e então me chama. Já contei isso aqui no blog. Acho justo fazer companhia a ele, já que teve todo capricho de preparar tudinho pra mim. Acho justo ter esse horário maluco para trocar algumas palavrinhas que não puderam ser ditas na noite anterior, ou conversar sobre a agenda do dia e tal. Não me custa. Nem no friozão. Já virou rotina. Um ritual. Depois, eu volto a dormir mais um pouco até a hora da pequena ir para a escola.

E como Luísa dormiu muito cedo ontem, adivinha? Acordou muito cedo hoje. Meia hora antes do despertador tocar. E o que aconteceu? Ela pediu tetê. Só que como meu marido ia ter que levantar logo, resolveu convidá-la para tomar café com ele. E ela topou, e me substituiu. Meu marido fez tudo como se estivesse fazendo pra mim, só que, ao invés de me chamar, chamou a Lulú. Imagina: os dois, quatro da manhã na mesa, tomando café e papeando. Eu estava com dor de cabeça ontem a noite, o que resultou em uma cabeça super pesada hoje de manhã, e por isso não fiz questão de levantar para acompanhá-lo, e já que tinha uma substituta à altura, deixei esse momento para os dois. O bom é que ela voltou pra cama depois e dormiu comigo por mais uma hora. Se a moda pegar assim, do jeitinho que foi hoje, tá tudo bem né? Duro será se ela resolver acordar mesmo e não querer dividir a cama comigo pelo restinho do tempo.
Mas, falando sério? Eu adoro.

terça-feira, 26 de junho de 2012

This my love...this my lo-ó-ve

Vou contar aqui uma coisa tão absurda, mas tão absurda, que na verdade nem deveria estar contando. Mas, como meu blog se trata também de uma espécie de diário, além de guia-relatório-autoajuda-comédia-drama-diversão-suspense-dúvidas-maravilhas-descobertas.....................................................................vou contar! Porque algum dia, minha filha há de lê-lo e descobrir a espécie estranha de mãe que ela tem. Uma mãe que, apesar de defender a causa de que criança tem que assistir coisa boa na tv, sente-se culpada (tô me sentindo assim...) e preocupada (também tô me sentindo assim agora...), com a hora em que a criança se levantar da cama (sim, ela está dormindo agora) e se dar conta de que perdeu o capítulo de hoje da novela Cheias de Charme.
Vai ser um auê!

Filha sete-um - Parte II

A TPM continua, mas o bom humor e o papo sete-um da Lulú, continuam me tirando gargalhadas.
Hoje cedo, frio de doer para levantar da cama, e Luísa tem ainda que tomar banho. Mexo com ela, ela se mexe, pede o elefantinho de pelúcia e se acomoda de novo. Repito que temos que levantar e tomar banho. Ela me diz, mais dormindo que acordada: "Calma, mamãe! Deixa eu fazer meu elefantinho dormir só um pouquinho..."



segunda-feira, 25 de junho de 2012

Com o saco na lua

É assim que eu ando. Pergunte a quem quiser. Fernanda anda irritada que dá medo. Mas acho que é uma virose, pois pegou várias mães de uma só vez. Não é?

Mas eu ia falar do meu mau humor....ia me lamentar de estar muito sem paciência com minha filha...ia dizer que, às vezes me sinto como se o mundo se virasse contra mim.....que meu marido, tem dias que cansa minha beleza.....mas, não vou falar mais sobre isso. Porque agora tô morrendo de rir aqui. Porque um ser, quando nasce pra ser espertinho, dá nisso que tenho aqui em casa: uma tremenda sete-um!
Luísa me chega toda manhosinha, com dor no vão dos dedos. Entre o dedão do pé e o dedo do lado, sabe? E eu digo depois de ver que não era nada: "é falta de banho isso, filha!". E ela me responde: "é falta de faltar da escola amanhã, mamãe. Isso sim!".
Posso com isso?




quinta-feira, 21 de junho de 2012

Direito de escolha sim!

Aproveitando a semana PARTO, quero abrir meu coração e expor o que realmente penso com relação ao assunto, hoje tão discutido em toda a mídia.
Antes mesmo de engravidar, sempre ouvi da minha mãe que "parto normal, para mim, é anormal". Ela sofreu pacas durante o meu nascimento, com muitas dores, muitas horas de trabalho de parto, fórceps e uma infecção depois de tudo isso. Resultado: este trauma, claro, passou para mim, que a vida toda ouvi dela a tal frase e nunca quis saber à respeito do parto normal.
Mas, a vida é engraçada, e quando engravidei, mesmo tendo ido procurar um GO pelo fato dele ser "bom no ponto da cesárea", eu acabei relaxando e me entregando ao parto natural. Coisa que não me arrependo, e acho sim, que toda mulher deveria ter um parto normal. Acredito sim que toda mulher tem dilatação, e que o fato do cordão umbilical estar enrolado no pescoço do bebê, não tem nada a ver. 
Mas o que eu não acredito, ou melhor, o que eu não concordo, de jeito nenhum, é que as pessoas - quaisquer que sejam - obriguem outras a terem um determinado tipo de parto.
Hoje em dia fala-se muito de parto em casa. Legal! Acho lindo quem deseja isso, quem quer assim, mas eu não gostaria de ter tido minha filha aqui. 
Fala-se muito de parto normal, seja ele domiciliar ou hospitalar. Ótimo! Por mim todas as mulheres teriam mesmo seus filhos da maneira mais natural possível, mas para o meu próximo (se é que haverá um próximo parto), eu gostaria que tivesse uma anestesiazinha.
Fala-se da cesárea, que é desnecessária, mas, tenho uma amiga que sofreu a gravidez inteira porque o hospital onde ela tinha convênio, não fazia cesáreas nem pagando, e ela tinha pavor de parto normal. A coitada passou os 9 meses de gravidez com um friozinho na barriga de preocupação e ansiedade por conta desta obrigação ao parto normal. E isso eu não acho nada saudável. Não acredito que esse tipo de ansiedade faça bem ao bebê.


Sou a favor sim do parto normal, mas sou mais a favor ainda, do direito de escolha da mulher. Se ela se sente melhor em casa, ótimo. Se prefere o hospital, com um monte de gente olhando, filmando, fotografando e ajudando, bem. Se prefere uma cirurgia, beleza. Desde que seja de sua própria vontade. Isso sim faz bem. 
Sei que falta informação e acolhimento para muitas mulheres, e isso é primordial, afinal de contas foram estas informações, super bem explicadas, que me convenceram a ter um parto normal tranquila, sem medo da dor. 


****



terça-feira, 19 de junho de 2012

Triste.
Muito triste com a notícia da morte de uma querida conhecida, esta madrugada, após uma cirurgia de retirada de pedra na vesícula. Moça nova, que deixou uma menina de nem 10 anos.
Vai me dizer que você não se arrepia, só de pensar?

Que mãe nunca se pegou pensando "o que seria do meu filho sem mim?"; "quem cuidaria tão bem dele?"; "quem daria carinho, tanto amor e tanta atenção quanto eu?" e "como ele sofreria!!"
A gente sabe que tudo ficaria bem depois, mas que mãe admite isso? O sofrimento de um filho. E que sofrimento deve ser este? Perder a mãe, aquela que sempre foi TUDO para ele?


Hoje eu não tenho muitos pensamentos para esta querida amiga, mas sim, para a querida filha dela. Que Papai do céu esteja com você, hoje e sempre, menina.


sexta-feira, 15 de junho de 2012

Sabe onde eu fui hoje?

Fui dar uma aula de Capoeira para a turminha da classe da Lulú na escola!

Achei o máximo essa liberdade que a escola me deu. Primeiro porque Luísa está numas de achar que toda mãe tem que trabalhar na escola, já que todas as professoras devem ter filhos estudando lá. E segundo, pela liberdade mesmo!

As crianças adoraram, e Luísa, nem se fala! Ficou tão ansiosa o dia todo que, depois da minha aula, chegou e capotou! Acumulou tanta expectativa durante o dia, que não se aguentou.

Aproveitei o horário da tarde, depois do lanche, para ir até lá.
Usei bambolês, colchonetes e cordas, e preparei uma aula super lúdica e dinâmica, com música e ginga.
Foi uma graça!
Acho muito válida a ideia das escolas que adotam "o dia da família", ou atividades semanais e até mensais com um pai diferente! Aposto que toda criança adoraria ter um dia, o pai ou a mãe por perto, naquele ambiente que é só para eles. Um dia só! Olha que máximo.


quinta-feira, 14 de junho de 2012

Das infecções

Como se não bastasse a urinária, tenho a intestinal também.
Que mãe merece duas infecções juntas? Eu!
E minha barriga está tão inchada por isso, mas tão inchada, que lamentei dizer à minha filha que "não, mamãe não está grávida!".
A menina andou fissurada! Fissurada pela possibilidade da barriga. E olha como nota! Minha pança está realmente fora do normal, e Luísa, diariamente, bota reparo e diz : "Mamãe, você tá quase grávida!"
Tiradas as provas, constatei que a barriga é de cocô mesmo.

Desde que voltei pra academia, comecei a tomar Whey, mas tenho me esquecido da água. Precisaria tomar muita água, o que não faço. Resultado: dois antibióticos de uma só vez!
Enfim, vamo que vamo!

terça-feira, 12 de junho de 2012

Dia dos Namorados




Ele é chato. Eu sou legal.
Ele estuda até hoje. Eu nunca gostei de escola.
Ele é preto. Eu sou branca.
Ele é antissocial. Eu sou baladeira.
Ele não bebe nada. Eu adoro uma caipirinha.
Ele usa trança no cabelo. Eu detesto homem de cabelos compridos.
Mas eu amo ele loucamente e o acho o cara mais lindo do mundo!
Será que a gente se completa?

*****

Queria contar que eu e meu marido fomos convidados a participar da campanha de dia dos namorados de um shopping aqui em Sorocaba.
Eles queriam casais que tivessem uma história de amor legal, e não simples carinhas bonitinhas.
Uma amiga nos indicou, e então fomos convocados.
Com isso, nossa foto e história estão em exposição lá no Shopping Villágio até o final do mês. Ói que poder!

video







Luísa e eu prestigiando a exposição. Marido se recusou a aparecer na foto, pois estava moooooooooooorto de vergonha! 

Amor, te amo! Sempre!






segunda-feira, 11 de junho de 2012

Olha a dica para o giz de cera

Não digo que sempre gostei de reutilizar as coisas, mas posso afirmar que desde que Luísa nasceu, gosto MUITO de reaproveitar quase tudo. Por economia, e mais ainda, pelo fato de ensinar minha filha alguns valores e mostrar à ela que podemos recriar!

A ideia de reciclar os milhares de gizes de cera que temos aqui, não foi minha. Vi na internet e achei o máximo porque até então, eu jogava os pedacinhos pequenos que já não serviam pra muita coisa. E olha só que legal! Vou colocar as fotos do processo todo, que não tem nenhum segredo.


Só que, para não copiar do meu outro blog tudo o que já escrevi, vocês terão que ir até lá.





sábado, 9 de junho de 2012

Pais

Desespero de pai, ou pai que se vira nos 30?

****

Ontem ouvi uma história assim:
"A minha norinha foi fazer um curso na Espanha e deixou a minha neta com meu filho. Ele, com medo que ela chore, faz TU-DO que ela MANDA! Ou seja, ele está enlouquecendo, coitado. Tá até com olheiras!"

Hoje vi a seguinte cena:
Um pai, sozinho com seu filho de 3 anos, em uma lanchonete. Dali a pouco o pai levanta, porque ouve um choro e um pedido de socorro do filho. Volta agradando o moleque e me dizendo (sim, ele puxou assunto comigo!) que um menino maior estava torcendo o bracinho dele no brinquedão. Todo abismado, tinha ido falar com o pai do menino maior, que o fez pedir desculpas pro baixinho e pronto.
Já passado o susto (do pai, porque o moleque estava realmente numa boa) eles decidiram ir embora, mas não sem antes pedir uma bexiga para a atendente, que os informou que as bexigas havíam acabado e que se ele alcançasse o teto, ele poderia pegar uma dali. Diante de duas bexigas (uma vermelha e de fácil acesso, e uma azul, bem mais difícil de ser alcançada) o menino optou, claro, pela azul. Culpa do pai, que até aquele momento, já havia dito umas 3 vezes que "menino não brinca com boneca, né, filho?"
No maior sufoco, o  pai pegou uma cadeira, subiu nela e tirou a bexiga azul do teto, que estava grudada ali com fita adesiva. Adivinhem o que aconteceu antes mesmo dele dar a bexiga para o menininho? Furou,claro! E finalmente, o menino chorou. Mas aí vem o absurdo engraçado: no desespero de perder o controle da situação e o menino começar a dar vexame mesmo, o pai CONSEGUIU encher aquela bexiga azul, pelo FURO! Gente, ele encheu a bexiga pelo rasgo dela! Não me contive e caí na risada. Porque vem cá: vâmo falar! Acho que era a primeira vez que aquele pai saía sozinho com aquela criança! Sabe quando você percebe a falta de tato? De jeito? O pavor? O medo? So sei que o cara se virou nos 30 para agrtadar aquele moleque. Foi bom demais!

*****

Quando peço ajuda para meu marido, para que fique com Luísa, para que eu possa terminar meus cupcakes, ele ajuda, mas realmente não sei o que é pior: se com ou sem a ajuda dele. Luísa tem o domínio total sobre ele. Tenho certeza que se fosse eu na Espanha ou eles dosi na lanchonete, a situação seria a mesma das mencionadas acima.

E na sua casa? Seus filhos também dominam seus maridos?

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Blog do dia no MMqD!

Êba!! Até que enfim chegou a minha vez!!!!

Blog do dia no Minha Mãe que Disse!!!!
Obrigada Flávia!!!!
Obrigada Mari!!!!
Super beijos!!!

terça-feira, 5 de junho de 2012

5 coisas em dia de chuva

Eu sempre acho que a melhor opção para os dias de muita chuva é ficar em casa, poupar a criança de levantar cedo e ir pra escola, tomar friagem. Mas eu vou contar aqui por que é que eu sempre me arrependo logo.

Primeiro
Vocês devem estar pensando que ficamos na cama até tarde, certo?
Errado!
Luísa acordou às cinco da manhã e não dormiu mais. Eu até que tentei colocar uns filmes pra ela assistir e eu poder dormir, mas não deu certo.

Segundo ( E este foi prejuízo!)
Depois que dei o tetê pra ela, na primeira tosse, ela vomitou tudinho! No meu edredon!

Terceiro
Dez e meia da manhã, e a menina começou a pedir janta! Janta, minha gente! Arroz, feijão e bife!
Tentei tapeá-la com uma maçã, uma banana e várias uvas sem sementes, mas...teve que "jantar".

Quarto
Sabe aqueles cataventos, cheios de balinhas minúsculas, que você compra por aí? Pois bem, Luísa ganhou um desses da minha cunhada. E claro que não comeu as balinhas! Primeiro, porque ela não gosta de balinhas. E segundo, porque é bem mais legal derrubar todas elas no chão da sala, em dia de chuva!

Quinto
Jogamos varetas, montamos quebra-cabeças, recortamos bonequinhas de papel, passamos esmaltes coloridos mas a única maneira que consegui terminar de preparar o almoço foi deixando ela ouvir e dançar os clássicos EU QUERO TCHU e TCHE TCHE RERE.... no Youtube. Com isso, decidiu que de agora em diante, seu novo namorado é o Neymar.
Me mata agora, ok?

****

Ah, e só pra terminar, agora ela dormiu!
.....tchu tchátchá tchutchutchá....
E eu fiquei com essa "mardita" música na cabeça!
Socorro de novo!
...tchê tchê tchê...

Sobre os "Rs" - parte II

E então que ela aprendeu a falar TÃO bem os Rs, que agora sai BRUSA, CRARO QUE SIM E CHICRETE!
Socorro!

domingo, 3 de junho de 2012

Conhecem a Rabisquedo?

Gente, eu estou encantada!


Li à respeito da Rabisquedo hoje mesmo, e enlouqueci!
A Rabisquedo nasceu da ideia de que valorizar a criatividade das crianças é importantíssimo.


E olha o que ela faz?
Transforma em realidade os desenhos dos pequenos, ou seja, em bonecos de pano!


Os brinquedinhos são feitos em diversos materiais com propriedades antialérgicas e sua confecção é feita manualmente por artesãos.
Me encantei, e quero um, lógico! O preço é meio salgadinho: à partir de R$ 130,00, mas fala se não vale?
Para mais informações, acesse o site www.rabisquedo.com.br


Confeitando um bolo



Ói que delícia de programa pra domingo de manhã!!
Aproveitando a encomenda de um mini bolo para uma amiga, fiz dois, e dei um pra Lulú confeitar.
Nem preciso dizer que ela adorou, né?
Bom domingo pra todo mundo!!

sábado, 2 de junho de 2012

Dia 2 e duas festas

E não é que o mês de São João começou agitado pra nós? Que delícia! Estamos no dia 2 e já fomos a duas festas! Pois que ele seja recheado de festanças boas!

Festa Junina da escola, rodeada pelas amigas

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Que buraco é esse?

E como são boas e lindas e engraçadas e O MÁXIMO, as descobertas, não?

Um dia lá, estava eu explicando para minha filha que toda comida que comemos se transforma em cocô e vitaminas. Encantada que só, em momento algum ela me perguntou por onde saía o cocô então.
Quarta-feira passada ela DESCOBRIU por onde ele sai. E não foi em nunhum livro não! Foi na amiga! Não é o máximo?
A inocência dessas crianças é de-mais!

***

-"Mãe, vou fazer cocô." Diz a amiga.
-"Tia, pode deixar que eu limpo, tá?" Disse Luísa.
-"Tudo bem." Dissemos nós, as mães!

Agora confere a cena:
Luísa no chão e a amiga, pelada, em cima do vaso (periiiiiiigo!!!), já de cocô feito.
Entramos no banheiro (nós, as mães!) pra colocar ordem no pedaço.
Luísa, deparando-se com uma bunda na altura dos seus olhos, decidi abrí-la e olhar o que tem dentro dela:
-"Tia, olha! Tem um buraco aqui!"
Risos, risos, risos.
-"Nossa, Lú, que bom que tem um buraco aí, né?"
-"Deixa vê de novo!"
-"Tia, o buraco ainda tá sujo!"
Demais, demais, demais.

Mais tarde que fui explicar à ela que todo mundo tem aquele buraco e que é por ali que sai o cocô.
Coisa mais fofa! Encerrou o assunto, não me perguntou mais nada, e foi dormir!

***

Com isso, acho interessantíssimo comprar um livro do corpo humano para ela.
Tenho quatro dicas boas e baratas, e o mais importante, adequadas à idade dela.



Clique aqui para ver as dicas.