Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 30 de abril de 2016

Relaxe e peide. Ou peide e relaxe.

Já citei antes em algum lugar desse blog, que aqui na minha casa, todo mundo é peidorreiro, exceto eu. Sou exceção porque os puns que soltam aqui em casa descaradamente são daqueles de arder os ouvidos e o nariz, é claro. Mas sou travada. Sou tímida e recatada e do lar......aaaaaaah, brincadeira!
Sou travada, e não costumo soltar puns na frente do marido. Da filha pode, mas do marido não.

E então que ontem, maridão chegou quietão em casa, meio de mal humor e o clima estava tenso. E a gente tenta fazer de tudo pra relaxar, pra aliviar aquele climão, mas quase nada resolve.
Diante de silêncio e tantos puns que soltam por aqui, resolvi mudar pra relaxar. Ameacei uma, duas vezes e na terceira, PRRRRRUUUUUUUUUMMM!!! Comecei também. Gente, foi tããããtão bom! Foi tãããããão relaxante e desestressante que todo mundo começou a gargalhar e brincar.

Então a dica é:
Peide!
Peide pra relaxar!
Peide pra mudar o clima!
Simplesmente peide!
Saia do armário!
Vamos lá! Experimente!
Obrigada.

Obs.: Para quem me conhece, não vale me encontrar na rua e me julgar de peidorreira, ok?
Afinal de contas, isso você também faz!!

sábado, 23 de abril de 2016

E as músicas

"Você não tem que ficar brava comigo quando escuto a música da Ludmilla, mãe. Assim como eu gosto do Fernandinho, da Aline Barros e do Nani Azevedo, eu também gosto da Anitta e da Ludmilla".

E aí você pensa que fazer guerra por estilo de música, definitivamente, não vale a pena.
Quando escuto todas as amigas da escola e do prédio cantando e dançando as mesmas músicas, vejo que é coisa da idade. Anitta e Ludmilla são paixões da criançada, infelizmente, e mesmo que nós não incentivemos as bonitinhas a cantarem e dançarem, mesmo que NUNCA coloquemos esse tipo de música em casa ou no rádio do carro, ELAS APRENDEM AS LETRAS E AS COREOGRAFIAS! Inacreditável! Bom, pelo menos é assim aqui.

Decidi não ser chata e não reclamar tanto. Só não acho bonito, não faço festa e cara de amor quando ela canta, e assim não incentivo, mas ficar falando e criticando toda vez que sai um rebolado por aqui, ah! desgasta!

O bom é que pelo menos lançaram uma paródia da tal "baile de favela", com letra referindo-se aos personagens da novelinha "Cúmplices de um resgate". Esse aí, vá, menos mal.

E vou aqui falar: Luísa tem um repertório bem variado, que vai de Fantasma da Opera, gospels incríveis, pop e vai lá, Anitta! Faz aula de canto, canta pra caramba, mas, nada pode ser perfeito!

terça-feira, 12 de abril de 2016

Finalmente os hormônios

Finalmente obtive os resultados dos exames da Luísa, referente à possível e não desejada puberdade precoce.
Primeiramente quero fazer alguns comentários médicos:
- à partir do início do aparecimento de pelos pubianos e desenvolvimento das mamas, a menina ainda pode levar uns dois anos para menstruar
- medicação para retardar a menstruação não apresenta riscos, ou seja, pode-se retardar esta fase sem preocupação.

Os exames de sangue e ultrassom deram dentro do normal: útero se encontra no tamanho normal para a idade dela.
O fator LH ( Hormônio Luteinizante que estimula a ovulação e a formação do corpo lúteo, que passa a secretar a progesterona, um segundo hormônio ovariano que provoca o desenvolvimento das mamas e prepara e mantém a mucosa do útero para a gestação) está bem próximo do valor máximo de referência. Como ele ainda se encontra próximo (0,37 e o de referência é 0,40), o médico não vê a necessidade de entrar com a medicação, mas aconselha a fazer exames a cada três meses.
Enfim, eu havia decidido dar remédio sim, caso Luísa apresentasse quadro de uma possível puberdade precoce. Não acho conveniente que, aos 8 anos, Luísa tenha esse incômodo.
O que vocês acham?
Dariam remédio para retardar o processo?

domingo, 10 de abril de 2016

Coisas da Mãe da Lulú

Ai gente! Eu tenho um outro blog, né!
Coisas da Mãe da Lulú
Esquecidinho, coitado, mas ele tá lá, e agora com novidades.
Além dos brigadeiros, beijinhos e doces de leite ninho que estou fazendo e super vendendo, também voltei com as saias tutu para meninas.
Passem lá e deem uma olhadinha das lindezinhas que há por lá.


terça-feira, 5 de abril de 2016

O mais valioso dos bens

Desde sempre valorizando o que há de mais valioso: a família.


Letra F gigante e debaixo das asas da letra F as letras L.

Querem decifrar?

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Sobre os hormônios novamente

E então que Luísa fez exames de sangue, ultrassom e até agora nada (ufa!) de sinal de puberdade precoce.
Mas o que me chamou a atenção hoje foi a informação que recebi da minha ginecologista: o fato de que menstruação aos 8 anos de idade não ser mais considerada puberdade precoce. Loucura, né?
Claro que não quero que Luísa menstrue com 8 anos, mesmo porque não são 8 para 9 anos, e sim 8 anos iniciais mesmo.
De acordo com o endocrino e até mesmo com a gineco, não tem problema algum em dar remédio para retardar este processo, então, estamos aguardando o resultado do último exame, o raio-x das mãos, para tomarmos qualquer decisão.

Filmes Bíblicos

Ultimamente estamos numa "vibe" de assistir filmes bíblicos no cinema. Na verdade, ultimamente as telas de cinema tem se enchido de filmes bíblicos, talvez pela necessidade de se achar a paz no mundo, a confiança em Deus, já que tudo parece estar se acabando mesmo, não é não?
Enfim, adquirimos esse gosto.

Vimos Quarto de Guerra (maravilhoso, comovente e o meu preferido), Os 10 mandamentos, Deuses do Egito e por último, Ressurreição.
São filmes fortes e tirando Quarto de Guerra, Luísa nos acompanhou em todos.
Costumo respeitar a classificação indicativa de filmes para ela, mas como tratam de histórias reais, não vi problemas em levá-la conosco. E ela curtiu. Curtiu todos.
Único problema e reclamação:
-"Mamãe, não quero ver só filmes de adultos com vocês. Quero ver filmes de criança também, e quero ir com vocês dois!"
Valeu pela chamada, filha. Você tem toda razão.
Fiquem atentos.








Costumo respeitar a classificação indicativa dos filmes sim, e é claro, não levaria Luísa assistir algum filme super impróprio. 
Até agora está dando tudo certo.