Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 15 de maio de 2016

Dia da Família



Não posso dizer que comemoramos o Dia da Família no Sesc, porque até aquela hora da manhã não sabia que hoje era comemorado esse dia, mas que foi legal, foi.

Eu fico pasma de pensar que tem gente que ainda não conhece a estrutura do Sesc de Sorocaba, e a quantidade de atividades interessantes que encontramos lá.

Neste mês de maio está acontecendo o Espaço Kids, um projeto lá no ginásio de esportes, que tem tecidos, bambolês, brinquedos para malabares, equilibrismo, etc...coisa bem gostosa para pais e filhos. Até eu entrei na brincadeira dos elásticos pendurados. Aliás, ótimo exercício de braços, hein?
Marido nem quis arriscar, mas ficou de perto curtindo tudo.

Vale a pena dar uma passadinha lá.
Sesc Sorocaba
Rua Barão de Piratininga, 555
Jardim Faculdade 

quinta-feira, 12 de maio de 2016

E o show da Lari

Larissa Manoela.
Nova ídola da Luísa. Maria Joaquina, da novela Carrossel, ou ainda, Isabela, uma das gêmeas de Cúmplices de um Resgate. Para quem ainda assim não a conhece, aqui vai:

Conhece?


Levei Luísa ao show de Larissa aqui em Sorocaba, num clube grandão, onde eu frequentei muito quando adolescente. Lá vi shows de Legião Urbana, Roupa Nova e há muito tempo atrás, Menudo, e as lembranças são muito boas.
Mas o que quero contar é como me senti em levar minha filha à um show que me lembrou muito minha época. Me lembrou por toda a movimentação: filas enormes para entrar no clube, as meninas todas com faixas na cabeça, roupas parecidas com as da cantora, gritos e aquele mundaréu de mães junto com as pequenas quase adolescentes. Achei o máximo, e realmente me emocionei.

Encontrei algumas mães pesarosas, fazendo caras tortas quando falávamos sobre a situação. Gente! Que alegria poder participar de um momento como este, ao lado da filha. Garanto que muitas ali pensaram e se sentiram como eu, nostálgicas. Isso sim deve prevalecer. Não o fato de enfrentarmos filas em pleno domingo às cinco da tarde, frio e cansaço. Que nada. Valeu cada pedacinho de hora ali. Valeu.




As mãecacas de auditório!



quarta-feira, 11 de maio de 2016

Dia das mães especial?

Ao mesmo tempo que li em algum lugar, pensei na possibilidade de poder passar o dia das mães SOZINHA! Descansando, sem "manhês" e "amoor". Somente eu, euzinha, numa cadeira de praia, sob o sol, tomando uma caipirinha e relaxando....
Não me culpo por pensar ou mesmo querer isso, afinal, que mãe que não precisa e deseja descanso?

Mas a realidade foi outra, lógico. E bem melhor!! Almoço em família. Mãe, pai, vó, vô, tio, tia, marido e filha. Melhor não poderia ter sido. Foi especial! Foi na paz! Foi com a alma tranquila e limpa. Livre de aflições e medos. Foi cheio de fotos e cheio de comida. Filha feliz, minha mãe presente, meu marido leve, sorridente e tranquilão.
Quero mais o que?
Nada!!!
Nadinha mesmo.


sábado, 30 de abril de 2016

Relaxe e peide. Ou peide e relaxe.

Já citei antes em algum lugar desse blog, que aqui na minha casa, todo mundo é peidorreiro, exceto eu. Sou exceção porque os puns que soltam aqui em casa descaradamente são daqueles de arder os ouvidos e o nariz, é claro. Mas sou travada. Sou tímida e recatada e do lar......aaaaaaah, brincadeira!
Sou travada, e não costumo soltar puns na frente do marido. Da filha pode, mas do marido não.

E então que ontem, maridão chegou quietão em casa, meio de mal humor e o clima estava tenso. E a gente tenta fazer de tudo pra relaxar, pra aliviar aquele climão, mas quase nada resolve.
Diante de silêncio e tantos puns que soltam por aqui, resolvi mudar pra relaxar. Ameacei uma, duas vezes e na terceira, PRRRRRUUUUUUUUUMMM!!! Comecei também. Gente, foi tããããtão bom! Foi tãããããão relaxante e desestressante que todo mundo começou a gargalhar e brincar.

Então a dica é:
Peide!
Peide pra relaxar!
Peide pra mudar o clima!
Simplesmente peide!
Saia do armário!
Vamos lá! Experimente!
Obrigada.

Obs.: Para quem me conhece, não vale me encontrar na rua e me julgar de peidorreira, ok?
Afinal de contas, isso você também faz!!

sábado, 23 de abril de 2016

E as músicas

"Você não tem que ficar brava comigo quando escuto a música da Ludmilla, mãe. Assim como eu gosto do Fernandinho, da Aline Barros e do Nani Azevedo, eu também gosto da Anitta e da Ludmilla".

E aí você pensa que fazer guerra por estilo de música, definitivamente, não vale a pena.
Quando escuto todas as amigas da escola e do prédio cantando e dançando as mesmas músicas, vejo que é coisa da idade. Anitta e Ludmilla são paixões da criançada, infelizmente, e mesmo que nós não incentivemos as bonitinhas a cantarem e dançarem, mesmo que NUNCA coloquemos esse tipo de música em casa ou no rádio do carro, ELAS APRENDEM AS LETRAS E AS COREOGRAFIAS! Inacreditável! Bom, pelo menos é assim aqui.

Decidi não ser chata e não reclamar tanto. Só não acho bonito, não faço festa e cara de amor quando ela canta, e assim não incentivo, mas ficar falando e criticando toda vez que sai um rebolado por aqui, ah! desgasta!

O bom é que pelo menos lançaram uma paródia da tal "baile de favela", com letra referindo-se aos personagens da novelinha "Cúmplices de um resgate". Esse aí, vá, menos mal.

E vou aqui falar: Luísa tem um repertório bem variado, que vai de Fantasma da Opera, gospels incríveis, pop e vai lá, Anitta! Faz aula de canto, canta pra caramba, mas, nada pode ser perfeito!

terça-feira, 12 de abril de 2016

Finalmente os hormônios

Finalmente obtive os resultados dos exames da Luísa, referente à possível e não desejada puberdade precoce.
Primeiramente quero fazer alguns comentários médicos:
- à partir do início do aparecimento de pelos pubianos e desenvolvimento das mamas, a menina ainda pode levar uns dois anos para menstruar
- medicação para retardar a menstruação não apresenta riscos, ou seja, pode-se retardar esta fase sem preocupação.

Os exames de sangue e ultrassom deram dentro do normal: útero se encontra no tamanho normal para a idade dela.
O fator LH ( Hormônio Luteinizante que estimula a ovulação e a formação do corpo lúteo, que passa a secretar a progesterona, um segundo hormônio ovariano que provoca o desenvolvimento das mamas e prepara e mantém a mucosa do útero para a gestação) está bem próximo do valor máximo de referência. Como ele ainda se encontra próximo (0,37 e o de referência é 0,40), o médico não vê a necessidade de entrar com a medicação, mas aconselha a fazer exames a cada três meses.
Enfim, eu havia decidido dar remédio sim, caso Luísa apresentasse quadro de uma possível puberdade precoce. Não acho conveniente que, aos 8 anos, Luísa tenha esse incômodo.
O que vocês acham?
Dariam remédio para retardar o processo?

domingo, 10 de abril de 2016

Coisas da Mãe da Lulú

Ai gente! Eu tenho um outro blog, né!
Coisas da Mãe da Lulú
Esquecidinho, coitado, mas ele tá lá, e agora com novidades.
Além dos brigadeiros, beijinhos e doces de leite ninho que estou fazendo e super vendendo, também voltei com as saias tutu para meninas.
Passem lá e deem uma olhadinha das lindezinhas que há por lá.