Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

O que é, o que é...

Você usa para fazer milkshake.
Coloca o sorvete, o leite e bate.
O que é?
O liquido de monificador...




E hoje ainda é terça-feira

Minha semana começou bem. A primeira coisa que Luísa me disse ontem foi:

"Mamãe, sabe com quem você tá parecida hoje? 
Com a loira do banheiro."


E como hoje é dia dela, ela se achou no direito de fazer um pedido:

"Quero que você fique grávida de duas meninas!"

E a semana está apenas começando...

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

O que acontece quando o pai resolve - obrigatoriamente - montar a árvore de Natal

Este ano, devido às minhas quinhentas e setenta e nove coisas pra fazer, ordenei pedi que meu marido montasse a árvore de Natal com Luísa. Combinamos um dia, claro, porque senão seria capaz de chegar o Natal e ele ainda estar pensando em montá-la.. E esse dia foi ontem, domingo.

Nos anos anteriores, quando eu montei a árvore com ela, levamos horas - ou eu diria que "levei" horas...- arrumando os galhos, desenrolando as fitinhas dos enfeites, e colocando-os milimetricamente certinho nos galhos. Este ano, não. Este ano foi diferente. Entre tirar da caixa, encaixar os galhos, desentortá-los, e colocar os enfeites, os dois levaram muito menos que uma hora. Até as luzes já estavam acesas. Quando cheguei e perguntei se já haviam terminado, os dois responderam em coro e assistindo tv: "JÁ!!!!!"

Bem. Nossa árvore, este ano, vai ficar como está: tortinha, com enfeites só na parte de cima, para não dar muita alergia no meu marido. Afinal, pra que enfeitá-la tanto, se daqui há um mês, mais ou menos, teremos que desmontá-la novamente?
Mil desculpas, Papai Noel. Meu marido é homem, né. Sabe como é que é.

Obrigada, amor! Mesmo assim, você me ajudou muito. Love u!

sábado, 6 de dezembro de 2014

O jogo de saquinho de antigamente



As 5 Marias: assim é chamado o jogo de saquinho da minha infância, e de muitas outras pessoas.
Menos das nossas crianças. Bom, elo menos da minha filha não é. Mas isso mudou!

Ontem, arrumando o guarda-roupa da Lú, encontrei um joguinho da memória, feito de tecido, que me fez lembrar do meu jogo de saquinho, meu preferido quando criança. E hoje, enquanto estávamos numa festa, tirei o saquinho com os saquinhos da bolsa, e sabem o que aconteceu? O jogo fez mais sucesso entre os adultos que estavam ali do que com a própria Luísa. Pessoas com bem mais idade que eu se empolgaram, ariscaram uns arremessos para o alto, tentado se lembrar das regras e das fases do jogo. Percebemos que as crianças de hoje não conhecem essa brincadeira. Ou poucas conhecem. O que me fez querer vir aqui para dizer que seria uma ótima ideia para as artesãs de plantão relançarem os queridos saquinhos, né? Ou mesmo para as mães com pouco mais habilidade com linha e agulha. Tenho aqui o passo a passo. Você só precisará de paciência e mão firme. Vamos lá:

Material
  • Retângulos de tecido
  • Agulha
  • Linha
  • Tesoura
  • Arroz, areia ou feijão

Modo de fazer
  1. Recorte cinco retângulos de tecido, se possível de cores diferentes. Cada retângulo deve ter, mais ou menos, 3 centímetros de largura por 4 centímetros de altura.
  2. Dobre um dos retângulos no meio e costure as laterais, deixando uma entrada aberta.
  3. Pela abertura, preencha o saquinho com areia, arroz, feijão ou outro tipo de semente ou grão. Ele não deve ficar muito cheio.
  4. Costure a abertura.
  5. Repita a operação com os outros saquinhos.


Legal, né, gente!



sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Me ajudou muito

"Luísa, você sabe o sobrenome da Vitória?
Sei sim. É Vitória Alguma Coisa Alguma Coisa!"

sábado, 29 de novembro de 2014

Festa! Festa!

Começando os preparativos para a festa de aniversário de 7 anos da Lulú.
E o tema?
Bom, darei uma única chance para que vocês adivinhem.
A dica é:
eu aposto que todas aqui já foram em pelo menos 18 festas deste tema, SÓ este ano!
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
Sacaram?




quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Frase do dia:
"Mãe, tô com uma saudade da minha infância...
De quando eu não tinha que acordar cedo...não tinha que ir a escola..."
Luísa - 6 anos