Pesquisar este blog

terça-feira, 30 de abril de 2013

Que ódio do meu pai

Hoje presenciei uma cena muito triste no banco, o que me fez pensar em quanta responsabilidade temos com nossos filhos e em nosso dever em oferecer à eles todas as possibilidades para que crescam e passem por menos apuros possíveis.

Uma senhora, de aproximadamente 65 anos, analfabeta, tendo que assinar um documento cuja impressão digital não era aceita em hipótese alguma. A gerente da conta, treinando com ela as letras do próprio nome.

A senhora olhou pra mim, e disse duas únicas frases:
"É difícil, viu. Que ódio do meu pai".
Sem mais.
Fiquei extremamente comovida.

3 comentários:

  1. É difícil mesmo, e a gente se comove...

    Mas ela não foi criança a vida inteira, chega uma hora em que temos que parar de culpar os nossos pais e aceitar nossa parcela de responsabilidade na nossa vida, né?

    ResponderExcluir
  2. A gente se comove! Sei exatamente como você se sentiu
    beijos
    Lilia

    ResponderExcluir
  3. Oi querida!
    Passando aqui pra desejar um ótimo feriado!
    Passa lá no blog pra conferir o post super legal que fiz hoje, com inúmeras dicas pra você fazer nesse feriado!

    Beijos!

    www.asosmamaenadia.com

    ResponderExcluir